AO VIVO Últimas Notícias
27/10/2023 15h36 | Atualizado em 27/10/2023 15h36

Estados Unidos vão doar 200 câmeras corporais para polícia baiana; licitação segue sem definição

SSSP-BA afirmou à reportagem que está analisando os documentos da quinta empresa melhor avaliada no certame

Estados Unidos vão doar 200 câmeras corporais para polícia baiana; licitação segue sem definição Foto: Ravena Rosa/Agência Brasil
Lucas Pereira

Após o ministro da Defesa e Segurança Pública, Flávio Dino, anunciar que o governo norte-americano iria doar algumas câmeras corporais para o governo da Bahia, foi anunciado nesta quinta-feira (27/10) que cerca de 200 equipamentos serão cedidos à Secretaria de Segurança Pública da Bahia (SSP-BA) pelos Estados Unidos.

Outras 200 câmeras vão ser doadas para a Polícia Rodoviária Federal, bem como um programa de armazenamento e gerência dos materiais gravados. Segundo informações da Folha de S. Paulo, estima-se que o termo de doação seja assinado na próxima quarta-feira (1/11) e que o material chegue até janeiro.

O processo de licitação que o governo estadual abriu segue sem previsão de conclusão, uma vez que diversos problemas com as empresas participantes têm inviabilizado uma escolha por parte da Secretaria de Segurança.

Após apuração do Aratu On, a secretaria afirmou que está analisando os documentos da quinta empresa melhor avaliada no certame. A quarta empresa havia sido descartada da seleção por não apresentar os equipamentos obrigatórios que constam em edital.

OUTRAS DESCLASSIFICADAS

Vale lembrar que antes, a Motorola, a L8 Group e a Teltex foram desclassificadas após não cumprirem os pré-requisitos básicos para a execução do serviço. Quanto à Motorola, primeira colocada na licitação, conforme explicado pelo governador, não houve comprovação de atuação no Brasil, apesar da documentação internacional estar consolidada.

A SSP-BA oficializou a desclassificação da L8, segunda colocada no pregão, em março, embora o processo tenha sido formalizado no painel de licitações no dia 28 de agosto. A SSP-BA alegou que houve inconsistências nas imagens geradas pelos equipamentos da empresa.

A terceira qualificada no processo, a Teltex, realizou testes no começo de outubro. Durante dois dias ocorreram testagens internas e externas para garantir que a ferramenta tivesse todas as características previstas no edital e cumprisse as especificações tecnológicas, mas não foi aprovada e acabou descartada.

LEIA MAIS: Câmeras corporais em PMs diminuem letalidade policial? Estudos e especialista analisam eficácia do sistema

Acompanhe nossas transmissões ao vivo no www.aratuon.com.br/aovivo. Siga a gente no InstaFacebook e Twitter. Quer mandar uma denúncia ou sugestão de pauta, mande WhatsApp para (71) 99940 – 7440. Nos insira nos seus grupos!