AO VIVO Últimas Notícias
12/04/2022 20h05 | Atualizado em 13/04/2022 08h53

Blogueiras que estavam com homens mortos em ação da PM na praia de Jaguaripe são liberadas; delegado dá detalhes

O crime aconteceu quando os casais estavam hospedados na Pousada Paraíso Perdido, na localidade de Praia dos Garcês, que ficou famosa após o dono, Leandro Toesch, ter sido encontrado morto no local.

Blogueiras que estavam com homens mortos em ação da PM na praia de Jaguaripe são liberadas; delegado dá detalhes Foto: leitor/Aratu On
Da Redação

A Justiça liberou Adrian Grace Marian Barbosa Pinheiro, que tem pouco mais de 56 mil seguidores no Instagram, e sua amiga identificada como Laylla, que é seguida na mesma rede social por 35 mil pessoas, na noite desta terça-feira (12/4). As duas estavam com os namorados Agnaldo Leite da Silva Neto e Felipe Augusto Machado Lima, mortos em uma troca de tiros com policiais militares no município de Jaguaripe, no Baixo Sul da Bahia. 

Elas haviam sido detidas pois tentaram deixar o local a bordo do veículo de luxo, modelo Toro, branco, onde foi encontrado, aproximadamente, um quilo de cocaína. "O juiz liberou por conta de achar que elas não teriam envolvendo na questão da droga encontrada no veículo. Isso depende do juiz, não da polícia", salientou o titular da Coordenadoria Regional de Polícia do Interior (4ª COORPIN/ Santo Antônio de Jesus), delegado Joaquim Souza, em entrevista ao Aratu Notícias (AN).

Agnaldo é apontado como um dos principais nomes do tráfio na cidade de Feira de Santana, a 108 km de Salvador, e Felipe seria seu comparsa. Segundo o delegado, em depoimento, as duas blogueiras confessaram que sabiam do envolvimento da dupla com as atividades, mas não tinham noção da "periculosidade" deles.

O crime aconteceu quando os casais estavam hospedados na Pousada Paraíso Perdido, na localidade de Praia dos Garcês, que ficou famosa após o dono, Leandro Toesch, ter sido encontrado morto no local. Um funcionário dele também foi encontrado sem vida, pouco depois de prestar depoimento e Leandro, junto com a esposa Shirley, respondiam pelo sequestro de uma pesquisadora em 2021. Shirley, inclusive, teria se aproximado e começado uma relação com Maqueila, famosa pelos crimes de estelionato.

LEIA MAIS: Pousada Paraíso Perdido: no dia do depoimento de Maqueila, delegado à frente do caso é transferido; entenda

Apesar desses crimes, o delegado afirma que não houve relação com a troca de tiros que vitimou Agnaldo e Felipe. "Não tem nenhuma ligação. Esse caso que ocorreu ontem foi um caso isolado, porque existem menos pessoas visitando a pousada, embora ela funcione normalmente. Foi um fato isolado de pessoas que foram até a pousada, que se hospedaram como famílias se hospedam, e não há nada de errado nisso. Mas esses dois indivíduos estavam armados e foram reconhecido como pessoas ligadas ao tráfico de drogas de Feira de Santana", explica.

 

Fonte: Da redação