AO VIVO Últimas Notícias
14/06/2024 15h15 | Atualizado em 14/06/2024 15h45

Bruno Reis se diz preparado para debates e comenta indiciamento de ministro do União Brasil

Prefeito afirmou que, muitas vezes, os debates são só "conversa" e "enrolação", sem "conteúdo nenhum"

Bruno Reis se diz preparado para debates e comenta indiciamento de ministro do União Brasil Foto: Betto Jr./Secom
Juana Castro

*Em colaboração com o repórter Matheus Caldas

“Se tem uma coisa que… Todo dia eu durmo é tranquilo”, afirmou o prefeito de Salvador, Bruno Reis (União Brasil), nessa quinta-feira (13/6), durante coletiva de imprensa no bairro de Fazenda Coutos, onde realizou a entrega de um restaurante popular.

“Às vezes [o debate] é só conversa, enrolação, retórica, eloquência, e quando você extrai não tem conteúdo nenhum”, pontuou, antes. “Quer discutir área social? Bora! Esporte, saúde? Vamos. ‘Vumbora’. Quer discutir o quê? Qual o tema, local, hora? ‘Tô preparado. Se tem uma coisa que todo dia eu durmo é tranquilo”, declarou.

‘Um lugar onde a maioria da população é negra, o racismo costuma ser mais cruel’, diz Kleber Rosa sobre Salvador

O prefeito disse que, por enquanto, o único debate das eleições municipais confirmado por ele é o da Rede Bandeirantes, no dia 8 de julho. “Os outros vão depender da agenda e da própria dinâmica da campanha, mas é tranquilo”, declarou. “Se tem alguém que tem sensação de dever cumprido”, acrescentou, interrompendo o próprio raciocínio.

Em seguida, Bruno Reis reforçou: “Tem coisas a avançar? Tem. Sou candidato justamente para resolver esses problemas e garantir que a cidade avance mais, para recuperar o tempo perdido pela pandemia e resolver diversas sequelas que a pandemia deixou, na área social, na educação, na saúde… Mas tenho certeza que quando a gente compara o que está acontecendo em Salvador com outras cidades, a gente tem, em todas as áreas, legados e conquistas que vão ficar eternizados”.

INDICIAMENTO DE JUSCELINO FILHO

Na mesma oportunidade, o prefeito também comentou sobre o indiciamento, pela Polícia Federal (PF), do ministro das Comunicações, Juscelino Filho, do mesmo partido que ele, o União Brasil. O gestor da pasta é acusado de corrupção.

“A PF concluiu o inquérito, que vai ser remetido ao Ministério Público (MP) e pode, ou não, oferecer a denúncia. O que eu defendo é que todo mundo tenha direito ao contraditório e à ampla defesa”, afirmou. “Se, ao final, for condenado, tem que cumprir a pena. Mas se não for, também… […] O inquérito é o primeiro passo de outras fases processuais que o ministro vai passar”, concluiu Bruno Reis.

LEIA MAIS: Jerônimo assegura que R$ 63 milhões do primeiro projeto do VLT ‘não foram desperdiçados’

Acompanhe nossas transmissões ao vivo no www.aratuon.com.br/aovivo. Siga a gente no InstaFacebook e Twitter.  Envie denúncia ou sugestão de pauta para (71) 99940 – 7440 (WhatsApp).