AO VIVO Últimas Notícias
18/10/2023 18h37 | Atualizado em 18/10/2023 18h40

Câmeras nas fardas policiais: 4ª empresa fornecedora do equipamento é desclassificada pelo governo

Agora, a quinta empresa melhor classificada na licitação está sob análise do governo da Bahia para implementação do sistema de câmeras

Câmeras nas fardas policiais: 4ª empresa fornecedora do equipamento é desclassificada pelo governo Foto: Alberto Maraux / SSP
Redação Aratu On

Mais uma empresa que disputava a licitação para o fornecimento das câmeras corporais para as forças de segurança baiana foi desclassificada do processo, de acordo com informação divulgada pela Secretária de Segurança Pública da Bahia (SSP-BA), nesta quarta-feira (18/10).

A notícia vem após o ministro da Justiça e Segurança Público, Flávio Dino, anunciar, no último dia 5 de outubro, que os Estados Unidos fariam a doação de diversos equipamentos para o Governo estadual, para que a implementação da tecnologia aconteça ainda este ano.

Em entrevista à TV Bahia, o governador Jerônimo Rodrigues (PT), falou que o “processo burocrático” o tem deixado “cansado”, mas que é o tipo de coisa que precisa ser feita com calma. Em nota ao g1, a SSP-BA afirmou que a quarta colocada na licitação foi acionada e posteriormente reprovada. O órgão não informou o motivo da desclassificação dessa empresa. Dessa forma, a quinta classificada está em análise.

DESCLASSIFICADAS

Vale lembrar que antes, a Motorola, a L8 Group e a Teltex foram desclassificadas após não cumprirem os pré-requisitos básicos para a execução do serviço. Quanto à Motorola, primeira colocada na licitação, conforme explicado pelo governador, não houve comprovação de atuação no Brasil, apesar da documentação internacional estar consolidada.

A SSP-BA oficializou a desclassificação da L8, segunda colocada no pregão, em março, embora o processo tenha sido formalizado no painel de licitações no dia 28 de agosto. A SSP-BA alegou que houve inconsistências nas imagens geradas pelos equipamentos da empresa.

A terceira qualificada no processo, a Teltex, realizou testes no começo de outubro. Durante dois dias ocorreram testagens internas e externas para garantir que a ferramenta tivesse todas as características previstas no edital e atesse as especificações tecnológicas. O governo não divulgou a causa da desclassificação da Teltex.

LEIA MAIS: Câmeras corporais em PMs diminuem letalidade policial? Estudos e especialista analisam eficácia do sistema

Acompanhe nossas transmissões ao vivo no www.aratuon.com.br/aovivo. Siga a gente no InstaFacebook e Twitter. Quer mandar uma denúncia ou sugestão de pauta, mande WhatsApp para (71) 99940 – 7440. Nos insira nos seus grupos!