O governo federal publicou, nesta terça-feira (15/9), no Diário Oficial da União (DOU), a lista de setores mais impactados pela pandemia, após a decretação da calamidade pública por conta da Covid-19.

A portaria faz referência à Lei nº 14.042, de 19 de agosto deste ano, que instituiu o Programa Emergencial de Acesso a Crédito (Peac), e serve para orientar as agências financeiras oficiais de fomento.  

Conforme o documento, o setor de atividades artísticas foi o mais afetado, seguido pelo transporte aéreo. 

Confira lista completa: 

1 - atividades artísticas, criativas e de espetáculos 

2 - transporte aéreo

3 - transporte ferroviário e metroferroviário de passageiros 

4 - transporte interestadual e intermunicipal de passageiros 

5 - transporte público urbano 

6 - serviços de alojamento 

7 - serviços de alimentação

8 - fabricação de veículos automotores, reboques e carrocerias 

9 - fabricação de calçados e de artefatos de couro 

10 - comércio de veículos, peças e motocicletas 

11 - tecidos, artigos de armarinho, vestuário e calçados 

12 - edição e edição integrada à impressão 

13 - combustíveis e lubrificantes 

14 - fabricação de outros equipamentos de transporte, exceto veículos automotores

15 - extração de petróleo e gás, inclusive as atividades de apoio 

16 - confecção de artefatos do vestuário e acessórios 

17 - comércio de artigos usados 

18 - energia elétrica, gás natural e outras utilidades 

19 - fabricação de produtos têxteis 

20 - educação privada 

21 - organizações associativas e outros serviços pessoais 

22 - fabricação de coque, de produtos derivados do petróleo e de biocombustíveis 

23 - impressão e reprodução de gravações 

24 - telecomunicações 

25 - aluguéis não-imobiliários e gestão de ativos de propriedade intelectual 

26 - metalurgia 

27 - transporte de cargas (exceto ferrovias)

28 - fabricação de produtos de borracha e de material plástico 

29 - fabricação de máquinas e equipamentos, instalações e manutenções 

30 - atividades de televisão, rádio, cinema e gravação/edição de som e imagem 

31 - saúde privada 

32 - fabricação de celulose, papel e produtos de papel 

33 - fabricação de móveis e de produtos de indústrias diversas 

34 - comércio de outros produtos em lojas especializadas 

LEIA MAIS: Benefício de R$ 270 da Prefeitura para trabalhadores informais é prorrogado até dezembro

Acompanhe todas as notícias sobre o coronavírus.

Acompanhe nossas transmissões ao vivo e conteúdos exclusivos no www.aratuon.com.br/aovivo. Nos mande uma mensagem pelo WhatsApp: (71) 99986-0003.