AO VIVO Últimas Notícias
30/03/2024 08h27 | Atualizado em 30/03/2024 08h48

Ditadura de 64 segue gerando polêmicas e para 63%, data do golpe deve ser desprezada

A informação é baseada em pesquisa feita pelo Datafolha, com dados divulgados neste sábado (30/3),

Ditadura de 64 segue gerando polêmicas e para 63%, data do golpe deve ser desprezada Foto: divulgação/Arquivo Público DF
Dinaldo Santos

A maioria dos brasileiros quer que a data que marcou o início de 21 anos de ditadura militar no país, o 31 de março de 1964, seja desprezada. A informação foi publicada, neste sábado (30/3), pelo jornal Folha de São Paulo, baseada em pesquisa feita pelo Datafolha.

Segundo a publicação, pensam assim, 63% dos ouvidos em 19 e 20 de março. Veem motivo para celebração 28%, e 9% não sabem responder.

A publicação do Folha considerou que aos 60 anos de sua implementação num golpe promovido pelo Exército com apoio de setores da sociedade civil, a ditadura de 64 segue gerando polêmicas.

O governo, ressaltou o Folha, protela a recriação da Comissão de Mortos e Desaparecidos, num aceno aos militares. Lula disse recentemente que o regime militar “faz parte da história”, gerando protestos, e determinou que ministérios não façam alusões à data do golpe.

O Datafolha aferiu uma mudança na opinião do eleitor brasileiro nesta pesquisa. Na ocasião anterior em que propôs a questão, em abril de 2019, o instituto registrou 36% dos entrevistados afirmando que a data deveria ser celebrada, ante 57% que sugeriam o desprezo e 7% que não sabiam opinar.

pesquisa datafolha golpe 1964

LEIA MAIS: Apreendido em fevereiro pela PF, passaporte de Bolsonaro continua retido

Acompanhe nossas transmissões ao vivo no www.aratuon.com.br/aovivo. Siga a gente no InstaFacebook e Twitter. Quer mandar uma denúncia ou sugestão de pauta, mande WhatsApp para (71) 99940 – 7440. Nos insira nos seus grupos!