AO VIVO Últimas Notícias
09/11/2023 11h26 | Atualizado em 09/11/2023 11h26

Quinta empresa vai ser testada pela SSP para a contratação de câmeras corporais para policiais

O diretor de Videomonitoramento da SSP, disse que, após a desclassificação de quatro empresas por problemas de documentação, a atual candidata passará por prova de conceito nos próximos dias

Quinta empresa vai ser testada pela SSP para a contratação de câmeras corporais para policiais Foto: Divulgação
Da Redação

As etapas da licitação para a contratação de câmeras corporais para os uniformes dos policiais foram apresentadas na manhã desta quarta-feira (8/11), na Assembleia Legislativa da Bahia (AL-BA), durante uma audiência sobre segurança pública.

O chefe de gabinete da Secretaria de Segurança Pública da Bahia (SSP-BA), Nelson Pires Neto, apresentou as ações adotadas para redução da letalidade policial durante o encontro, promovido pela Comissão de Direitos Humanos e Segurança Pública da AL-BA, que também ouviu sugestões e críticas sobre o trabalho realizado pela pasta.

“Está em fase de conclusão o Plano de Redução da Letalidade Policial, que será apresentado e submetido à sociedade civil, ao Ministério Público e também à Defensoria Pública. Além disso, estamos com o processo para utilização das câmeras corporais em andamento e sempre à disposição para dialogar com a sociedade”, declarou ele.

Essa é a quinta empresa que participa do processo de licitação da pasta. O major Jurandílson Nascimento, diretor de Videomonitoramento da SSP, disse que, após a desclassificação de quatro empresas por problemas de documentação e reprovação na prova de conceito, a atual candidata passará por prova de conceito nos próximos dias.

EMPRESAS DESCLASSIFICADAS

Motorola, L8 Group e Teltex foram desclassificadas após não cumprirem os pré-requisitos básicos para a execução do serviço. Quanto à Motorola, primeira colocada na licitação, segundo o governador Jerônimo Rodrigues (PT), não houve comprovação de atuação no Brasil, apesar de a documentação internacional estar consolidada.

A SSP oficializou a desclassificação da L8, segunda colocada no pregão, em março, embora o processo tenha sido formalizado no painel de licitações apenas no dia 28 de agosto. A SSP alegou que houve inconsistências nas imagens geradas pelos equipamentos da empresa.

A terceira qualificada no processo, a Teltex, realizou testes no começo de outubro. Durante dois dias, ocorreram testagens internas e externas para garantir que a ferramenta tivesse todas as características previstas no edital e cumprisse as especificações tecnológicas, mas não foi aprovada.

Em meados de outubro, a quarta empresa foi desclassificada, sem justificativa do governo.

DOAÇÃO AMERICANA

No final de outubro, o governo dos Estados Unidos doou cerca de 200 câmeras corporais para a SSP.

Outros 200 equipamentos, além de um programa de armazenamento e gerência dos vídeos gravados, foram doados para a Polícia Rodoviária Federal. Em nota, o Ministério da Justiça e Segurança Pública informou que as câmeras já estão em território brasileiro, na embaixada, que está concluindo os últimos procedimentos burocráticos necessários à entrega dos equipamentos. A expectativa é que os aparelhos sejam liberados até o fim de dezembro.

Acompanhe nossas transmissões ao vivo no www.aratuon.com.br/aovivo. Siga a gente no InstaFacebook e Twitter. Quer mandar uma denúncia ou sugestão de pauta, mande WhatsApp para (71) 99940 – 7440. Nos insira nos seus grupos!