O governos francês autorizou o uso de um anestésico de cavalos para tratar pacientes em estado grave, internados em Unidades de Terapia Intensivas (UTIs). A decisão foi tomada por conta do escassez de remédios gerado pela pandemia do covid-19. A autorização do uso de medicamentos com base em propofol foi divulgada na sexta-feira (3/4) no Diário Oficial. 

Segundo a Agência Nacional de Segurança de Medicamentos (ANSM),  o consumo de medicamentos como curare, midazolam e o próprio propofol aumentou 2.000% nas últimas semanas por conta do novo coronavírus.

O propofol serve para sedar profundamente os pacientes entubados e ligados a aparelhos para que eles possam suportar a respiração artificial. Os dois anestésicos veterinários que poderão ser utilizados nessa crise contêm a mesma substância ativa e a mesma dosagem que os remédios fabricados para humanos

O Estado de Emergência Sanitária francês já previa o uso de um medicamento veterinário para combater o covid-19. “Esta é apenas uma peça suplementar que irá contribuir para atender o número importante de pacientes em reanimação”, explicou a ANSM.

Acompanhe todas as notícias sobre o novo coronavírus

Acompanhe nossas transmissões ao vivo e conteúdos exclusivos no www.aratuon.com.br/aovivo. Nos mande uma mensagem pelo WhatsApp: (71) 99986-0003.