AO VIVO Últimas Notícias
27/12/2023 10h46 | Atualizado em 27/12/2023 16h56

VLTs podem ser construídos em 5 grandes cidades do interior da Bahia; confira

Segundo o governador Jerônimo Rodrigues (PT), há estudos iniciais para levar um “transporte rápido” a cidades como Camaçari, Feira de Santana, Vitória da Conquista, Itabuna e Ilhéus

VLTs podem ser construídos em 5 grandes cidades do interior da Bahia; confira Foto: Tomaz Silva/Agência Brasil
Matheus Caldas

Com o edital de licitação do VLT do Subúrbio de Salvador lançado nesta quarta-feira (27/12), o intuito do governo é levar o modal a outras grandes cidades do estado.

Segundo o governador Jerônimo Rodrigues (PT), há estudos iniciais para  implantar um “transporte rápido” em cidades como Camaçari, Feira de Santana, Vitória da Conquista, Itabuna e Ilhéus.

“Está no nosso radar: Feira também terá estudos de transporte rápido, de BRT, VLT, o que couber. Está no meu radar me debruçar nesses estudos e, assim, a gente poder chegar, também, a outras cidades”, anunciou o governador, na última terça-feira (26/12), em coletiva de imprensa.

Em relação a Camaçari, a possibilidade já havia sido aventada pelo ex-governador Rui Costa (PT), em 2019. De acordo com Jerônimo, o objetivo é integrar o polo industrial da cidade com a capital. “Para que a cidade ficasse mais perto e pudesse reduzir o uso de ônibus. Poderia ser o VLT, até porque, já chegamos até Simões Filho”, explicou.

VLT DE SALVADOR

O primeiro lote da obra, compreendendo o trecho da Ilha de São João à Calçada, abrange 16,6 km e receberá um investimento de mais de R$ 1,5 bilhão. As obras incluem a execução de um via permanente, com 17 paradas e uma estação na Calçada, recuperação de túneis, revitalização da Ponte São João, urbanização com iluminação LED e a implementação do sistema de energia, contemplando subestação primária e retificadoras.

O segundo lote, entre Paripe e Águas Claras, com 9,2 quilômetros e contará com investimento de R$ 1,2 bilhão. Esse trecho abrange a execução de uma via permanente com oito paradas, urbanização com iluminação LED, praças de convivência, pista de skate, ciclovias, interligação com o Sistema Metroviário de Salvador e Lauro de Freitas e a implementação dos sistemas de energia.

Por fim, o terceiro lote, abrangendo Águas Claras até Piatã, com 10,52 quilômetros, terá um investimento de mais de R$ 878 milhões. As obras incluem via permanente, nove paradas, urbanização com iluminação LED, ciclovias, interligação com o Sistema de Metrô Salvador-Lauro de Freitas e implantação do sistema de energia.

O orçamento total das obras, reunindo os três lotes, é de mais R$ 3,6 bilhões.

A licitação será aberta após rescisão amigável entre o governo da Bahia e Metrogeen Skyrail, consórcio formado por empresas chinesas. Mesmo sem sair do papel, o antigo projeto custou quase R$ 57 milhões aos cofres públicos. 

O distrato se deu após a Procuradoria Geral do Estado da Bahia (PGE-BA) apontar a rescisão como saída diante da urgência de solução para a continuidade da implantação do sistema de transporte. O órgão também apontou “inviabilidade atual” de reconhecer reequilíbrio econômico-financeiro sem estudos complexos, ou garantia de que o contrato manteria a sua capacidade de execução, ou seja, não comprovada a vantagem da proposta da empresa.

Acompanhe nossas transmissões ao vivo no www.aratuon.com.br/aovivo. Siga a gente no Insta, Facebook e Twitter. Quer mandar uma denúncia ou sugestão de pauta, mande WhatsApp para (71) 99940 – 7440. Nos insira nos seus grupos!