AO VIVO Últimas Notícias
03/06/2022 15h23 | Atualizado em 03/06/2022 15h31

Justiça acata ação que proíbe repasse de dinheiro para atrações da Festa da Banana, na Bahia, e moradores protestam

Além de uma multa estimada no dobro do valor do contrato, a decisão ainda pede que seja cortada a energia elétrica do local da festa e que os aparelhos de som sejam lacrados.

Justiça acata ação que proíbe repasse de dinheiro para atrações da Festa da Banana, na Bahia, e moradores protestam Foto: Instagram/@gusttavolima
Da Redação

A justiça acatou o pedido preliminar feito pelo Ministério Público da Bahia (MP-BA) e proibiu o município de Teolândia de realizar repasses para empresas e artistas que compunham a grade da Festa da Banana, tradicional festival junino que acontece sempre no começo do mês.

A ação foi movida na última quarta-feira (1/6) pela promotora de Justiça Rita de Cássia Pires Bezerra Cavalcanti após considerar que o valor estimado para o pagamento das atrações do festival superaria a casa dos R$ 2 milhões. 

Realizada entre os dias quatro e 13 de junho, a grade de atrações milionárias têm como destaque o cantor Gusttavo Lima, com cachê  orçado em R$ 704 mil, a banda Unha Pintada (R$ 170 mil), Adelmário Coelho (R$ 120 mil), Marcynho Sensação (R$ 110 mil) e Kevy Jonny e Banda (R$ 100 mil).

A decisão foi homologada pela juíza Luana Paladino nesta sexta-feira, que estabeleceu como multa o dobro do valor fechado em contrato. Além disso, foi determinado que a Coelba suspenda imediatamente o fornecimento de energia elétrica no local do evento e que os equipamentos sonoros locados para a festa sejam lacrados.

Na ação, a promotora Rita de Cássia destacou que o valor equivale a 40% do montante gasto por Teolândia em repasses à saúde em todo o ano de 2021, além das despesas com a festa chegarem próximo ao valor enviado pelo Governo Federal quando Teolândia decretou estado de emergência em dezembro passado por conta das chuvas que atingiram a cidade.

“Não se mostra possível que o mesmo município que informou necessitar de ajuda e recursos para salvaguardar a sua população de catástrofe natural, mesmo vivenciando um estado de calamidade televisionado para o Brasil inteiro, anuncie, em poucos meses, a contratação de artistas com cachês incompatíveis com as dimensões, arrecadações, necessidades de primeira monta e saúde financeira do município”, afirmou a promotora.

De acordo com um leitor do Aratu On, moradores da cidade estão protestando por conta da decisão judicial. Atearam fogo em pneus e interditaram parte da BR-101.

VEJA AS IMAGENS

TEOLANDIA

LEIA MAIS: Baby, me atende: mulher é presa após atrapalhar o trabalho da polícia ligando três mil vezes no canal 190

Acompanhe nossas transmissões ao vivo no www.aratuon.com.br/aovivo. Nos siga no InstagramFacebook e Twitter. Quer mandar uma denúncia ou sugestão de pauta, mande WhatsApp para (71) 99940 – 7440. Nos insira nos seus grupos!

Fonte: Da redação