AO VIVO Últimas Notícias
18/05/2023 12h55 | Atualizado em 18/05/2023 13h30

Acelen diz que preço dos combustíveis na Bahia será definido por critérios técnicos; “política transparente”

Em Salvador, segundo apuração do Bom Dia Bahia, programa da TV Aratu, é possível encontrar gasolina por R$ 5,04

Acelen diz que preço dos combustíveis na Bahia será definido por critérios técnicos; Foto: Ilustrativa
Da Redação

Na terça-feira (16/5), a Petrobras anunciou reduções nos valores do gás de cozinha, gasolina e diesel no Brasil, com queda de 21% nos preços dos combustíveis. Porém, a política da refinaria que abastece a Bahia não será diretamente impactada pela direção da estatal.

A Acelen, empresa que comanda a refinaria de Mataripe, afirma que já vem reduzindo os preços dos combustíveis e do gás de cozinha semanalmente. De acordo com a companhia, no estado, as decisões têm sido tomadas com base em critérios técnicos, como custo do petróleo, cotação do dólar e valor do frete.

Isto significa dizer que o ajuste, que pode ocorrer para mais ou para menos, dependerá destes fatores, que afetam diretamente a composição do valor final e não sofrem impacto tão direto de uma decisão do governo federal, como na maior parte do país.

Vale lembrar que refinaria de Mataripe, comandada pela Acelen, foi privatizada no ano de 2021, durante o governo do presidente Jair Bolsonaro.

Em Salvador, segundo apuração do Bom Dia Bahia, programa da TV Aratu, é possível encontrar gasolina por R$ 5,04. Contudo, segundo a Acelen, novos valores, que podem agradar ou irritar o consumidor final, serão comunicados no início de junho.

Confira a nota da empresa na íntegra:

A Acelen informa que, nos últimos meses, reduziu, semanalmente, os preços dos combustíveis produzidos na Refinaria de Mataripe, seguindo mercados de referência. No diesel, foram 10 reduções consecutivas, acumulando queda de 31% desde o início do ano. Já a gasolina acumula queda de 16% no mesmo período. Em relação ao GLP, que tem preço atualizado mensalmente, a redução foi de cerca de 10%, de março para maio. Novo reajuste será anunciado no início de junho.

Os reajustes para baixo refletem a política de preços da empresa, que segue critérios técnicos, levando em consideração variáveis como custo do petróleo, dólar e frete, em consonância com as práticas internacionais de mercado. Cabe destacar que a empresa possui uma política de preços transparente, a partir de uma fórmula objetiva, homologada pela agência reguladora, que assegura previsibilidade e preços justos, visando um mercado mais competitivo no país.

Veja a reportagem completa:

Acompanhe nossas transmissões ao vivo no www.aratuon.com.br/aovivoSiga a gente no InstaFacebook TwitterQuer mandar uma denúncia ou sugestão de pauta, mande WhatsApp para (71) 99940 – 7440Nos insira nos seus grupos!