AO VIVO Últimas Notícias
22/12/2021 14h45 | Atualizado em 22/12/2021 14h45

Rui Costa autoriza desapropriação de áreas para obras do tramo 3 do metrô e da Ponte Salvador-Itaparica

A previsão inicial era que a ligação entre capital e ilha começasse a ser construída ainda neste ano. Contudo, isto não aconteceu. O prazo de conclusão para da obra é de quatro anos

Rui Costa autoriza desapropriação de áreas para obras do tramo 3 do metrô e da Ponte Salvador-Itaparica Foto: Fernando Vivas/GOVBA
Matheus Caldas

O governador da Bahia, Rui Costa (PT), autorizou a desapropriação de áreas em Salvador para a construção do tramo 3 do metrô e da Ponte Salvador-Itaparica. As informações constam na edição desta quarta-feira (22/12) do Diário Oficial do Estado.

Em relação à intervenção metroviária, a desapropriação ocorre na Rua C – Condor, nas proximidades da Avenida 29 de Março, no bairro de Águas Claras. Segundo a gestão estadual, a desapropriação servirá para construção de passarela acoplada à estação Águas Claras, que faz parte do tramo 3 do metrô. 

Em relação ao local da obra da ponte, o Governo não detalhou a localidade exata, mas indicou que, neste caso, o decreto foi assinado para viabilizar implantação de acessos viários à estrutura. 

Segundo a Companhia de Transportes do Estado da Bahia (CTB), este trecho do metrô soteropolitano tem entrega prevista para setembro de 2022.

A intervenção tem mais 5 km de extensão e vai levar o modal até a região de Águas Claras/Cajazeiras, com duas novas estações, sendo uma Estação Campinas, localizada nas imediações de Campinas de Pirajá e da Brasilgás, e a outra Estação Águas Claras/Cajazeiras. Além disso, o trecho será conectado a nova Rodoviária de Salvador.

Em relação à ponte, a gestão e administração terão duração de 30 anos. O investimento será de R$ 5,4 bilhões e o aporte do Estado será de R$ 1,5 bilhão.

A previsão é que sejam gerados sete mil empregos durante a construção do equipamento. O consórcio responsável pela obra é formado por três empresas chinesas: China Communications Construction Company (CCCC Ltd), CCCC South America Regional Company (CCCCSA) e China Railway 20 Bureau Group Corporation (CR20).

A previsão inicial era que a ligação entre capital e ilha começasse a ser construída ainda neste ano. Contudo, isto não aconteceu. O prazo de conclusão para da obra é de quatro anos. 

Acompanhe todas as notícias sobre o novo coronavírus.

Acompanhe nossas transmissões ao vivo e conteúdos exclusivos no www.aratuon.com.br/aovivo. Nos mande uma mensagem pelo WhatsApp: (71) 99986-0003.

Fonte: Matheus Caldas