O presidente Jair Bolsonaro (sem partido) causou mais uma aglomeração em sua visita aos estados. Nesta sexta-feira (31/7), no município a Bagé, no Rio Grande do Sul, ele levantou uma caixa de cloroquina aos apoiadores e retirou a máscara.

O último boletim do Ministério da Saúde, divulgado na quinta (31/7), apontava mais de 91 mil pessoas mortos pela Covid-19. “Eu estou no grupo de risco. Agora, eu nunca negligenciei. Eu sabia que um dia ia pegar. Infelizmente, acho que quase todos vocês vão pegar, um dia. Têm medo do quê? Enfrenta!”, disse, segundo publicação do jornal Folha de S. Paulo,

O gestor inaugurou uma escola cívico-militar na cidade e e entregou chaves de residências populares. “Lamento. Lamento as mortes. Morre gente todos os dias de uma série de causas. É a vida, é a vida. Minha esposa agora está [contaminada]. Depois de quase eu mês que peguei o virus, ela pegou”, acrescentou.

Ainda de acordo com a reportagem, Bolsonaro saiu do aeroporto em um automóvel Landau, utilizado pelo ex-presidente da ditadura militar Emílio Garrastazu Médici (1969-1974), considerado o mais violento e responsável por diversas torturas. O carro, com placa de 1972, foi doado para a prefeitura da cidade e integra a frota do município. 

LEIA MAIS: Ranking dos estados mais transparentes em relação aos gastos com Covid-19 aponta Bahia "ótima", mas em 19º lugar

Acompanhe todas as notícias sobre o novo coronavírus.

Acompanhe nossas transmissões ao vivo e conteúdos exclusivos no www.aratuon.com.br/aovivo. Nos mande uma mensagem pelo WhatsApp: (71) 99986-0003.