Uma pesquisa divulgada pela Ipsos, empresa de pesquisa de mercado independente, mostra que nove de cada dez brasileiros (88%), tomariam a vacina contra a Covid-19, caso ela já estivesse disponível para a população. O estudo, intitulado "Global Attitudes on a Covid-19 Vaccine", foi realizado pela empresa com 27 países para o Fórum Econômico Mundial.

Entre os brasileiros entrevistados, que responderam que não se vacinariam, 63% justificaram que se preocupam com os efeitos colaterais; 21% acreditam que a imunização não seria eficaz; 10% acham que não estão correndo risco de se contaminar com a doença; 7% são contra as vacinas em geral; 2% declararam não ter tempo e 18% alegaram outras razões, já que o estudo possibilitava múltiplas alternativas. 

Ainda conforme a pesquisa, o Brasil aparece empatado com a Austrália, no percentual de pessoas que se vacinariam (88%). Em primeiro lugar está a população chinesa, onde 97% dos entrevistados, quase a totalidade, afirmaram que tomariam a vacina contra a Covid-19. Atrás de Brasil e Austrália está a Índia, com 87%. A média global é de 74%.

Na pesquisa “Global Attitudes on a COVID-19 Vaccine”, aproximadamente 20 mil pessoas foram entrevistadas, com idade entre 16 e 74 anos, de 27 países. O estudo foi conduzido pela Ipsos para o Fórum Econômico Mundial, entre 24 de julho e 7 de agosto de 2020. A margem de erro é de 3,5 pontos percentuais.

LEIA MAIS: Brasileiros criam gel à base de nióbio que consegue desativar coronavírus por até 24 horas

Acompanhe todas as notícias sobre o novo coronavírus.

Acompanhe nossas transmissões ao vivo e conteúdos exclusivos no www.aratuon.com.br/aovivo. Nos mande uma mensagem pelo WhatsApp: (71) 99986-0003.