O ex-ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta, admitiu que pode se candidatar à Presidência da República no próximo pleito. Como vice-presidente, o médico deseja que Sérgio Moro preencha o cargo. A revelação foi feita durante uma entrevista à BandNews na quarta-feira (22/7).

"Em 2022, eu vou estar em praça pública lutando por algo em que eu acredito. Se o Democratas [o DEM, partido ao qual é filiado] acreditar na mesma coisa, eu vou. Se o Democratas achar que ele quer outra coisa, eu vou procurar o meu caminho. Eu vou achar o caminho. Como candidato, ou carregando o porta-estandarte do candidato em que eu acreditar. Mas que eu vou participar ativamente das eleições, eu vou", esclareceu Mandetta.

O ex-ministro aproveitou o momento para criticar a polarização política que o Brasil vive atualmente. Segundo ele, o objetivo é promover a revolução da década. "Em 2022, polarização, com certeza, não. Se a gente conseguir um grande acordo, um grande caminho pelo centro democrático —não por esse centro fisiológico aí que está fazendo essa nova base de sustentação [ao governo de Jair Bolsonaro]", afirmou.

"Mas um centro bacana, que respeite as individualidades, que eu não tenha que decidir se o cara é gay, se o cara é hétero, se o cara é alto, se o cara é baixo. Você tem que respeitar as pessoas nas suas questões individuais", concluiu.

LEIA MAIS: Ministério Público denuncia Geraldo Alckmin por suspeita de corrupção e lavagem de dinheiro

Acompanhe todas as notícias sobre o novo coronavírus.

Acompanhe nossas transmissões ao vivo e conteúdos exclusivos no www.aratuon.com.br/aovivo. Nos mande uma mensagem pelo WhatsApp: (71) 99986-0003.