Mesmo com a parceria com a Rússia, a esperada vacina para a Covid-19 deve demorar mais um pouco para começar a ser aplicada na Bahia: apenas em março de 2021. Pelo menos foi o que estimou o secretário da Saúde do estado, Fábio Vilas-Boas. Isso porque a imunização ainda depende da aprovação e registro junto à Anvisa.

"A previsão mais racional é que a vacinação comece aqui apenas em março de 2021. E será uma vacina de duas doses - com intervalo estimado de 21 dias entre as doses. O que é preocupante, pois aderência à segunda dose, que acontecerá cerca de um mês depois, geralmente é menor. E vai faltar seringa no mundo, mas a Bahia já está se preparando", disse, em entrevista ao jornalista Jorge Gauthier, do Jornal Correio, na terça-feira (21/9).

Na oportunidade, Vilas-Boas também pontuou que a vacina não contemplará todos os baianos, e que a prioridade serão as pessoas do grupo de risco.

LEIA MAIS: Anvisa autoriza inclusão de mais cinco mil voluntários brasileiros nos estudos da vacina de Oxford

LEIA MAIS: Homem usa cobra como máscara de proteção durante viagem de ônibus na Inglaterra

Acompanhe todas as notícias sobre o coronavírus.

Acompanhe nossas transmissões ao vivo e conteúdos exclusivos no www.aratuon.com.br/aovivo. Nos mande uma mensagem pelo WhatsApp: (71) 99986-0003.