O ex-ministro da Educação, Abraham Weintraub, recebeu título de persona non grata no Distrito Federal. A Câmara Legislativa do DF aprovou a moção com o título na tarde de quarta-feira (12/8). A iniciativa é do deputado distrital Chico Vigilante (PT).

Segundo o parlamentar, o pedido foi apresentado após as falas em que o ex-ministro critica Brasília. “Olha, a capital do 3º milênio, marco arquitetônico, civilizatório e cultural do Brasil, idealizada por pessoas como Juscelino Kubitschek e Oscar Niemeyer, dentre outros, não poderia em hipótese alguma tolerar uma pessoa como Weintraub como ministro nesta cidade. Ele desrespeitou todos nós quando falou mal de Brasília”, disse Vigilante.

Em reunião com participação do presidente Bolsonaro, divulgada por decisão do Supremo Tribunal Federal (STF), o ex-ministro taxa a capital como “porcaria”, um “cancro” de “corrupção”. “Eu não quero ser escravo nesse país. E acabar com essa porcaria que é Brasília. Isso daqui é um cancro de corrupção, de privilégio. Eu tinha uma visão extremamente negativa de Brasília. Brasília é muito pior do que eu podia imaginar. As pessoas aqui perdem a percepção, a empatia, a relação com o povo. Se sentem inexpugnáveis”, disse o ex-ministro.

Weintraub deixou o Ministério da Educação e assumiu o cargo de diretor-executivo do Banco Mundial.

LEIA MAIS: Ator fala em "parceiro e parceira" durante pergunta sobre sexo e volta atrás; eu não assumi coisa nenhuma"

LEIA MAIS: Líder de facção criminosa é capturado com fuzil, drogas e dinheiro em Salvador

Acompanhe todas as notícias sobre o novo coronavírus.

Acompanhe nossas transmissões ao vivo e conteúdos exclusivos no www.aratuon.com.br/aovivo. Nos mande uma mensagem pelo WhatsApp: (71) 99986-0003.