AO VIVO Últimas Notícias
25/06/2024 15h40 | Atualizado em 25/06/2024 15h53

Mãe de criança com paralisia cerebral é suspeita de desviar doações para fazer procedimentos estéticos

A família da criança começou a ser investigada pela polícia após denúncias anônimas de maus-tratos

Mãe de criança com paralisia cerebral é suspeita de desviar doações para fazer procedimentos estéticos Foto: Redes Sociais/Metrópoles
Da Redação

A influenciadora Ana de Santi, mãe de uma menina de dois anos diagnosticada com paralisia cerebral, está sendo investigada por desviar doações destinadas à criança para benefício próprio. Segundo o jornalista Léo Dias, apresentador do programa Fofocalizando, do SBT, a mulher teria usado parte do dinheiro arrecadado para fazer procedimentos estéticos.

“Há informação de que a mãe teria feito cirurgia plástica com esse dinheiro”, declarou a delegada responsável pelo caso, Aline Lopes, da Polícia Civil de Goiás.

Além da mãe, o pai da menina, o influenciador Igor Viana, está sendo investigado pelos crimes de maus-tratos, desvio de doações e estelionato. Em declarações ao portal G1 Goiás, Viana chamou os seguidores que fizeram doações de “trouxas”:

“Minha filha não tem PIX, então, se eles foram trouxas, a culpa não é minha. Eu não sou obrigado a usar o dinheiro que eles mandam especificamente com a minha filha. Eu também tenho necessidade de serem supridas. Também sou um ser humano”.

Em áudios enviados à reportagem do G1, Igor afirmou que a criança “é chata” e que já deu muito trabalho para ele. Disse ainda que, às vezes, tem vontade de “largar” a menina “na porta do orfanato”.

+ Influenciador é suspeito de maltratar filha de 2 anos com paralisia cerebral: ‘Vontade de largar no orfanato’

“Eu não imaginava que uma criança que tem 10% do cérebro funcionando fosse tão chata e pudesse me dar tanto problema. A vontade, às vezes, é de largar na porta do orfanato e deixar alguém se virar, alguém tomar conta”, finalizou.

A família da criança começou a ser investigada pela polícia após denúncias anônimas de maus-tratos. Segundo os denunciantes, a menina estava sendo negligenciada e não possuía boas condições de higiene. Ana e Igor ainda serão intimados para depor na delegacia.

Após receber as denúncias, o Conselho Tutelar deixou a criança sob os cuidados da avó paterna.

Acompanhe nossas transmissões ao vivo no www.aratuon.com.br/aovivo. Siga a gente no InstaFacebook e Twitter.  Envie denúncia ou sugestão de pauta para (71) 99940 – 7440 (WhatsApp).