AO VIVO Últimas Notícias
13/04/2022 12h02 | Atualizado em 13/04/2022 12h05

Aluno de academia introduz equipamento de ginástica no próprio corpo para satisfação sexual e caso ganha repercussão médica

Os médicos encontraram o peso de dois quilos, de cerca de 20 centímetros de comprimento, como os que são usados em academias de ginástica para exercícios de braço, ao realizarem um exame de raio-X.

Aluno de academia introduz equipamento de ginástica no próprio corpo para satisfação sexual e caso ganha repercussão médica Foto: reprodução / youtube
Da Redação

A situação médica de um paciente em Manaus chamou a atenção da comunidade científica nos últimos dias e ganhou, inclusive, destaque na revista International Journal of Surgery Case Reports.

Com o título "Manejo de corpo estranho retal incomum", a publicação aborda a situação de um homem de 54 anos, que deu entrada na emergência em um hospital na capital do Amazonas com dores e estômago, náuseas e dificuldade de evacuação, sintomas mantidos por dois dias.

A causa foi encontrada horas depois: um peso de academia de dois quilos dentro do homem. Os médicos encontraram o peso, de cerca de 20 centímetros de comprimento, como os que são usados em academias de ginástica para exercícios de braço, ao realizarem um exame de Raio-X. O halter estava entre o reto e o intestino grosso do paciente.

Após o objeto ser encontrado dentro do seu corpo, o homem admitiu ter introduzido o peso de academia no corpo para obter satisfação sexual. Para a retirada do objeto, o homem foi sedado.

A equipe relatou que inicialmente tentou retirar o halter com uma pinça cirúrgica, mas, como não foi possível manejá-lo. A retirada precisou ser feita por um dos cirurgiões com as mãos. O paciente recebeu alta após três dias internado e está bem. 

LEIA MAIS: Linchamento em Simões Filho: suspeito de praticar assaltos morre após ser espancado por cerca de 20 pessoas

Acompanhe todas as notícias sobre o novo coronavírus.

Acompanhe nossas transmissões ao vivo e conteúdos exclusivos no www.aratuon.com.br/aovivo. Nos mande uma mensagem pelo WhatsApp: (71) 99986-0003.

Fonte: Da redação