AO VIVO Últimas Notícias
05/11/2023 16h00 | Atualizado em 05/11/2023 15h52

Pan: Brasil fatura mais 2 pratas no tiro com arco e vaga em Paris 2024

Ana Machado leva medalha inédita no feminino e brilha com D'Almeida

Pan: Brasil fatura mais 2 pratas no tiro com arco e vaga em Paris 2024 Foto: Alexandre Loureiro/COB
Da Redação

Agência Brasil

O tiro com arco brasileiro encerrou o último dia de competições com mais duas medalhas de prata, com direito a vaga olímpica para o país em Paris 2024. Estreante no Pan, a paulista Ana Machado faturou medalha inédita no arco recurvo feminino, e de quebra, carimbou a vaga na disputa feminina da modalidade em Paris. Antes, ela também subiu ao pódio das duplas mistas, ao lado do carioca Marcus D’Almeida, que no sábado (4/11) conquistou o bronze por equipes masculinas.

Para chegar à final do arco recurvo feminino, Ana Machado eliminou na semifinal a norte-americana Casey Kaufhold, atual número dois do mundo, por 6 a 4. Na sequência, a brasileira deixou escapar o ouro ao ser superada na final pela mexicana Alejandra Valencia por 7 a 1.

“Meu primeiro Pan e foi muito incrível. Foi uma semana incrível e consegui fazer tudo o que me propus. Conseguimos a vaga para Paris, que era nosso principal objetivo, e ainda mais duas medalhas”, comemorou a arqueira, em depoimento ao site do Comitê Olímpico do Brasil (COB).

O domingo também foi bom para Marcus D’Ameida que, pela primeira vez, somou duas medalhas em uma mesma edição dos Jogos Pan-Americanos.

“Foi duro. Todo mundo veio com o time A para o campeonato de tiro com arco daqui porque vale vaga olímpica, é um campeonato muito importante. Todo mundo que não tinha vaga olímpica priorizou isso no calendário, o que não era o meu caso. Então, eu sabia que poderia acontecer algumas coisas e não sair daqui com o ouro, mas fico feliz em sair com duas medalhas. Todo o Pan eu saio com uma medalha, hoje estou saindo com duas”, festejou o carioca, que foi bronze no sábado (4), ao lado de Matheus Gomes e Matheus Ely no tiro com arco por equipes masculinas.

O desempenho brasileiro, com três pódios, é o melhor da história da competição. Além disso, o país tem presença garantida nas provas individuais e mistas da Olimpíada de Paris 2024. As vagas no tiro com arco não são nominais: os representantes do país serão definidos por critérios estabelecidos pela Confederação Brasileira do Tiro com Arco. (CBTArco).

LEIA MAIS: Casal baiano, Juliana Duque e Rafael Martins conquistam bronze na vela do Pan

LEIA MAIS: Baiano Malhadinho vence sexta luta seguida no UFC: ‘vim para ficar’

Acompanhe nossas transmissões ao vivo no www.aratuon.com.br/aovivo. Siga a gente no InstaFacebook e Twitter. Quer mandar uma denúncia ou sugestão de pauta, mande WhatsApp para (71) 99940 – 7440. Nos insira nos seus grupos!