AO VIVO Últimas Notícias
10/04/2024 14h30 | Atualizado em 10/04/2024 14h38

Luana Piovani, Paula Lavigne e Regina Casé: confira musas inspiradoras das canções de Caetano Veloso

Grandes sucessos do baiano foram inspirados por relacionamentos e amizades do cantor

Luana Piovani, Paula Lavigne e Regina Casé: confira musas inspiradoras das canções de Caetano Veloso Foto: Redes Sociais / @luapio / @paulalavigne / @reginacase
Ananda Costa

Caetano Emanuel Viana Teles Veloso, ou só Caetano Veloso como é conhecido, é um cantor, músico, produtor, arranjador e escritor brasileiro que já ultrapassa mais de cinco décadas com grandes sucessos como “Vera Gata”, “Branquinha” , “Um Sonho” e diversas outras canções que conquistaram os corações dos amantes da Música Popular Brasileira (MPB).

No entanto, o que poucas pessoas sabem é que essas, e algumas outras canções do cantor, são inspiradas em mulheres que Caetano conheceu ou já se relacionou ao longo dos anos. Na série temática “Fofocas da Música Popular Baiana”, o Aratu On traz uma lista com cinco canções que, por trás de todo sucesso, possuem uma musa inspiradora de Caetano Veloso.

Um Sonho – álbum “Cê” (2006)

Redes Sociais / Luana Piovani

Paulo Gustavo, Luana Piovani, Fábio Porchat e Caetano Veloso em foto postada pela atriz | Foto: redes sociais/Luana Piovani

Durante um desabafo nas redes sociais no ano passado, a atriz Luana Piovani rememorou uma polêmica que viveu em 2006 após revelar que o baiano Caetano Veloso fez a música “Um Sonho”, do álbum “Cê”, para ela. Na época, Luana foi chamada de mentirosa e desmentida pelo próprio cantor.

“Nunca precisei desse subterfúgio para nada, até quando teve aquela história cafona da música do Caetano, que ele disse que não fez para mim e [depois] acabou dizendo que fez”, disse Luana, no desabafo recente.

A história começou no dia do lançamento da música, quando a atriz contou que estava feliz pela canção. “Ainda mal posso acreditar… Cheguei em casa, gritei, escutei a música e me senti, né? Pô, agora sou eu, Regina Casé, Sônia Braga e Vera Zimmerman. Um luxo!”, expressou a atriz, na ocasião.

Após os rumores,  Caetano desmentiu a atriz publicamente e disse ao jornal “Folha de S. Paulo” que jamais “faria se tornar pública uma canção erótica sobre uma mulher com quem nada tive”. Após a afirmação, Luana ficou furiosa e rebateu os comentários do cantor, chegando a chamá-lo de “banana de pijama”.

Durante a gravação do CD em 2007, o cantor voltou atrás e confirmou que a música foi feita com inspiração na atriz e contou que, ao longo da criação da música, se inspirou parcialmente nela, mas Luana se precipitou a trazer isso a tona para o público.

Vera Gata – álbum “Outras Palavras” (1981) 

caetano e vera 1

Caetano com a atriz Vera Zimmermann | Foto: reprodução/www.caetanoendetalle.blogspot.com

Durante um caso rápido com a atriz Vera Zimmermann, em 1980, o cantor Caetano Veloso, se declarou para ela através de uma canção de amor. Lançada em 1981 no álbum “Outras Palavras”, a música “Vera Gata” conta a história de uma garota de São Paulo com quem se relacionou.

Na letra, ele canta “era uma gata exata, uma vera gata” e diz: “Tivemos tudo, não faltou nada”.

Em uma entrevista para o Gshow, a atriz, conhecida por papeis em novelas como “O Astro”, “O Profeta” e “Gabriela”, falou sobre a homenagem. “Melhor presente de toda a minha vida, ser eternizada pelo Caetano”, afirmou Vera.

Branquinha – álbum “Estrangeiro” (1989)

caeetano

O casal Paula Lavigne e Caetano Veloso | Foto: redes sociais/@caetanoveloso

Casados de 1986 a 2004 e reatados desde 2016, a ex-atriz, produtora e empresária brasileira Paula Lavigne é uma das principais musas inspiradoras do cantor Caetano Veloso. Através do álbum “Estrangeiro”, lançado em 1989, o baiano declarou o seu amor em forma de música com a canção “Branquinha”.

Em 2021, no aniversário de 52 anos da empresária, Caetano postou uma declaração nas redes sociais contando que a canção “Branquinha” é uma das composições preferidas dele. “Desejo ver de perto o crescimento da luz dessa pessoa única que cada vez mais o Brasil vai conhecendo. Que tudo de agora em diante seja para ela o que Benjamim significa e simboliza: felicidade verdadeira, real e realista”, escreveu o cantor.

Rapte-me Camaleoa – álbum “Outras Palavras” (1981)

regina e caetano

Atriz Regina Casé com Caetano | Foto: redes sociais/@caetanoveloso

Também no álbum “Outras Palavras”, lançado em 1981, Caetano homenageou a amiga e apresentadora Regina Casé, com a música “Rapte-me Camaleoa”. No início de 1980, os dois tiveram um rápido relacionamento e Caetano decidiu homenageá-la.

A música é uma declaração de afeto já que a apresentadora se chamava de “camaleoa”, por conta de uma peça que participou no Rio de Janeiro chamada “Aquela Coisa Toda”.

Durante uma conversa com o ator Eucanaã Ferraz, em 2003, Caetano contou que namorou com Regina “rapidinho, um tempinho curto”. “Mas a adoro, sempre. É bem feitinha a letra. E tem de interessante o verso ‘rapte-me, adapte-me, capte-me, it’ s up to me’, que traz uma rima bilíngue.”

Você é Linda – álbum “Uns” (1983)

As vezes uma musa inspiradora não precisa ser famosa, basta tocar no coração de Caetano Veloso. Um exemplo disso é a música “Você é Linda”, do álbum “Uns”, lançado em 1983, que virou até chamada de uma novela “Belíssima”, da Rede Globo.

A música foi feita inspirada em uma vizinha de Caetano, chamada Cristiana, que morava em Ondina, um dos bairros nobres de Salvador.

LEIA MAIS: Bebês prematuros participam de ensaio ‘newborn’ em hospital público de Feira de Santana

Acompanhe nossas transmissões ao vivo no www.aratuon.com.br/aovivo. Siga a gente no InstaFacebook Twitter. Quer mandar uma denúncia ou sugestão de pauta, mande WhatsApp para (71) 99940 – 7440. Nos insira nos seus grupos!