AO VIVO Últimas Notícias
23/05/2023 11h30 | Atualizado em 23/05/2023 11h29

Café mais caro do mundo é feito a partir das fezes de animal; quilo pode valer até R$ 14.700

O problema é que, segundo a organização World Animal Protection, para produzir mais sementes, os produtores capturam os bichinhos, os aprisionam em jaulas e os impedem de se alimentar de outras coisas

Café mais caro do mundo é feito a partir das fezes de animal; quilo pode valer até R$ 14.700 Foto: Pexels
Da Redação

O café mais caro do mudo, que pode ser vendido por até R$ 14.700 o quilo, é feito a partir de cocô de civeta, pequenos mamíferos de hábitos noturnos que vivem na África e na Ásia, principalmente na Indonésia.

Para que a bebida, conhecida como Kopi Luwak ou café de civeta, seja produzida, os bichinhos precisam se alimentar do fruto do café e depois liberá-los em suas fezes. Segundo informações do Uol, esse gosto único que vale milhares de reais vem das enzimas secretadas pelo animal durante a digestão.

O problema é que, segundo a organização World Animal Protection, para produzir mais sementes, os produtores capturam os bichinhos, os aprisionam em jaulas de ferro e os impedem de se alimentar de qualquer outra coisa além do fruto, e assim eles são tratados até a morte. Na natureza, as civetas têm uma dieta diversa e comem pequenos roedores, insetos e outras frutas.

“Infelizmente, muitos turistas fecham os olhos para a crueldade por trás da bebida e até formam filas para tirar fotos e postar nas redes sociais”, lamentou Neil D’Cruze, pesquisador da World Animal Protection.

Porém, há uma boa notícia para os amantes de café: também é possível produzir a bebida sem aprisionar os animais em jaulas, e há certificações que analisam a cadeia de produção das marcas e garantem que o café foi feito a partir das fezes de civetas livres.

A produção de uma dessas empresas certificadas, a Gayo Kopi Luwak, que comercializa o quilo por R$ 3.700, é feita assim: as civetas, que vivem livres em florestas da Indonésia, são atraídas pelo cheiro dos frutos do café em fazendas da região, se alimentam deles e defecam os grãos. Os próprios agricultores, então, colhem as sementes, em uma cadeia de produção livre de maus-tratos.

Acompanhe nossas transmissões ao vivo no www.aratuon.com.br/aovivo. Siga a gente no InstaFacebook e Twitter. Quer mandar uma denúncia ou sugestão de pauta, mande WhatsApp para (71) 99940 – 7440. Nos insira nos seus grupos!