AO VIVO Últimas Notícias
18/01/2023 14h56 | Atualizado em 18/01/2023 16h20

Cabeleireiro de Periperi acusa proprietário de casa onde morava de calúnia; “seja homem!”

O profissional diz, também, que a casa era mal cuidada e que depois que ele morou no local, as coisas melhoraram.

Cabeleireiro de Periperi acusa proprietário de casa onde morava de calúnia; Foto: TV Aratu
Flávia Alexandre

Agatangelom é um cabeleireiro famoso no subúrbio de Salvador e se envolveu em uma polêmica, por conta de uma casa de aluguel onde estava residindo. Na ocasião, o dono do imóvel pediu a residência novamente, após o aluguel de Agatangelom ter se encerrado. 

O profissional faz um trabalho social há mais de quatro anos no Subúrbio, onde corta o cabelo de pessoas que necessitam, de forma gratuita. O problema gira em torno de uma suposta acusação, vinda do dono da casa. Segundo o cabeleireiro, o proprietário diz que ele mandou que quebrassem toda o imóvel. 

"Isso aconteceu depois de três meses e é um absurdo. Eu não devo nada a esse rapaz […] Ele anda difamando a minha imagem e, ainda por cima, me deve o recibo do último mês pago aqui da casa. Ele não quer me dar o recibo de pagamento. Eu falo com a esposa dele e ela diz 'amanhã você pega'", afirma. 

O profissional diz, também, que a casa era mal cuidada e que depois que ele morou no local, as coisas melhoraram. Em uma maleta, o homem retira vários papéis, distribuídos entre carnês de pagamento e, até mesmo, fotos de como a casa foi entregue a ele e como ficou após o aluguel. 

"A casa era abandonada. Dei vida à casa! Pintei, reformei tudo, limpei […] Para fazer o social, ajudar a esses meninos do subúrbio cortando o cabelo e arrancando sorrisos', relatou. 

O OUTRO LADO DA HISTÓRIA 

A equipe de reportagem da TV Aratu foi até a loja do proprietário da residência, a fim de escutar o outro lado da história. De prontidão, o homem, que não se identificou, disse que não havia feito nada do que foi exposto por Agatangelom. 

Um "bafafá" generalizado é formado e Agatangelom começa a ficar nervoso com a situação. "Eu nunca quis o mal para o senhor. Entrei na sua casa, foram quatro meses de moradia. O senhor está entendendo, mas está se fazendo de sonso […] O senhor disse que eu não era homem! Agora, seja homem!", disse. 

O proprietário, então, volta a dizer que não está entendendo em qual ponto o cabeleireiro quer chegar. "Eu perguntei: 'você entregou a chave a minha ex-esposa?' Até o momento eu não abri lá [a casa] ainda. Já vi algumas pessoas, com interesse em alugar, mas eu não quero", disse o homem, que complementou: "Eu não o coloquei para fora. O contrato dele venceu e eu pedi o imóvel", afirmou o dono da casa. 

CONFIRA A HISTÓRIA NO VÍDEO:

LEIA MAIS: Dois indígenas são mortos a caminho de fazenda ocupada na Bahia

Acompanhe nossas transmissões ao vivo no www.aratuon.com.br/aovivo. Nos siga no InstagramFacebook e Twitter. Quer mandar uma denúncia ou sugestão de pauta, mande WhatsApp para (71) 99940 – 7440. Nos insira nos seus grupos!