AO VIVO Últimas Notícias
24/11/2021 10h36 | Atualizado em 24/11/2021 10h49

Roteirista premiado, baiano Elísio Lopes Jr. lança livro com cem monólogos; saiba mais

A obra reúne 100 monólogos, assim como duas peças e frases voltadas a levar o leitor a sentir a emoção dos personagens. Conhecido por ter escrito o musical "Dona Ivone Lara - um sorriso negro", Lopes Jr é produtor premiado pelo filme Medida Provisória.

Roteirista premiado, baiano Elísio Lopes Jr. lança livro com cem monólogos; saiba mais Foto: redes sociais
Da Redação

Roteirista, dramaturgo e diretor artístico, Elisio Lopes Jr. é o responsável por inúmeros projetos que valorizam a autoria e o protagonismo negro na cultura brasileira. O mais recente trabalho do escritor baiano, radicado no Rio de Janeiro, é o livro Monocontos — histórias para ler e encenar, publicado pela Editora Malê, que trata de uma vasta pesquisa histórica e da reimersão do escritor na própria obra. 

Depois de lançamento virtual – no mês de julho -, foi a vez do lançamento presencial, com direito a sessão de autógrafos, na Livraria Escariz, no Shopping Barra, nesta última terça-feira (23/11). A ideia da produção do livro, contendo monólogos no formato de contos, surgiu da necessidade de textos para audições de teatro, ou para testes de TV e cinema.

Whats-App-Image-2021-11-24-at-10-12-16

 

“Foi daí que, em 2016, comecei a juntar textos que escrevi para espetáculos corporativos e eventos, os personagens soltos, ou peças inacabadas. Fui juntando esses rasgos criativos e sabia que poderia virar um livro. Com a pandemia, consegui mais tempo em casa para juntá-los, revisitar obras incompletas e construir a estrutura dos cinco capítulos que agora dão origem ao Monocontos — histórias para ler e encenar”, lembra Elísio.

Se o livro é um convite à atuação e à encenação, nada mais coerente do que dividi-lo em atos: Ato Falho, Ato de Presença, Ato de Fala, Ato Solene e Ato Contínuo. O primeiro, Ato Falho, traz textos de personagens masculinos. Já Ato de Presença é povoado de inspirações femininas, múltiplo em sentimentos, sentidos e sensibilidades. Ato de Fala traz falas pretas de personagens reais ou ficcionais, situações e vivências que só a escrita negra pode oferecer ao mundo.

Em seguida, o Ato Solene fala de solidão ao reunir quatro personagens num hospital, em horário de visita a pessoas internadas à beira da morte. Uma cerimônia de adeus carregada de reflexões. E o último capítulo, Ato Contínuo, é o texto de uma peça com três personagens que nunca se encontram, mostrando suas trajetórias cruzadas até um fim inconclusivo.

O livro tem prefácio assinado por Paulo Lins, autor de Cidade de Deus (1997), Sobre o sol (1986) e Desde que o samba é samba (2012). "Tenho a certeza de que, depois de três dias de leitura, me tornei uma pessoa mais lúcida, mais inteligente, mais humana. Uma pessoa melhor, pois peguei as metáforas do texto para iluminar mais a vida, para me entender mais, para entender mais os outros e as outras. O livro de Elisio é a arte toda em sua plenitude. É um foco de razão misturada com luz na humanidade", encantou-se Lins, parceiro de Elisio em roteiros de ficção para a TV Globo.

Ano passado, no Indie Memphis Film Festival, o baiano foi premiado na categoria de Melhor Roteiro – ao lado de Lusa Silvestre, Aldri Anunciação e Lázaro Ramos – pelo filme, ainda inédito no Brasil, Medida provisória.

E foi indicado ao Prêmio Bibi Ferreira na categoria Melhor Roteiro Original em Musicais (2021) pela autoria do musical Dona Ivone Lara – um sorriso negro. Elisio tem ainda no currículo os programas Lazinho com você e Esquenta, ambos na TV Globo; vários DVDs de cantores, como Margareth Menezes e Carlinhos Brown; e ainda um documentário sobre a cantora Iza.  Este ano, Elisio também foi o responsável pelo roteiro e pela direção artística do Prêmio Sim à Igualdade Racial, do canal Multishow.

NASCIMENTO

Monocontos: histórias para ler e encenar reúne monólogos de diversos estilos, linguagens, tamanhos e estéticas. Alguns, escritos dentro de peças já encenadas e outros que foram encomendas para eventos.

O livro nasceu de textos escritos para atores, mas também toca o leitor comum, que se sente instigado a trocar de pele e a se deixar levar pelas emoções e pensamentos dos personagens. A experiência torna-se reflexão e estímulo à ação, além de um proveitoso exercício de empatia.

“Sou um autor parido no palco, meu trabalho sempre esteve ligado ao ator, que é meu primeiro leitor, aquele que quero conquistar, seduzir”, explica Elisio, que aos 12 anos começou a escrever peças de teatro.

Não à toa, a campanha de lançamento do livro contou com 20 atores – que já atuaram em textos anteriores de Elisio no teatro, TV ou cinema, como Lázaro Ramos, Isabel Fillardis e Emanuelle Araújo – interpretando alguns dos “monocontos” contidos na obra. Todos os vídeos estão no canal do YouTube do livro, da editora e o Instagram de Elisio (@elisiolopesjr).

SERVIÇO

Livro Monocontos – histórias para ler e encenar
Autor: Elisio Lopes Jr
Editora: Malê
Plataforma: www.editoramale.com.br
Preço do livro: R$ 48

LEIA MAIS: Receita libera consulta a lote residual do IRPF de novembro; saiba quando será creditado valor

LEIA MAIS: Em meio à polêmica do Carnaval, Muquiranas apresenta atrações e fantasia

Acompanhe todas as notícias sobre o novo coronavírus.

Acompanhe nossas transmissões ao vivo e conteúdos exclusivos no www.aratuon.com.br/aovivo. Nos mande uma mensagem pelo WhatsApp: (71) 99986-0003.

Fonte: Da redação