AO VIVO Últimas Notícias
03/05/2021 14h45 | Atualizado em 03/05/2021 14h53

Queiroga volta a dizer que é possível vacinar todos os brasileiros em 2021; “estamos muito entusiasmados”

Queiroga ressaltou que faltam doses no Brasil, mas alegou que esse é um problema de todo o mundo

Queiroga volta a dizer que é possível vacinar todos os brasileiros em 2021; Foto: Marcos Lopes/Ministério da Saúde
Anuncie Conosco
Da Redação

O ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, voltou a dizer nesta segunda-feira (3/5) que o governo ainda tem planos de vacinar toda a população brasileira ainda em 2021. Até o último dia de abril, apenas 6,5% dos brasileiros receberam as duas doses do imunizante.

Segundo o comandante da pasta, o governo tem como prioridade a vacinação. “Estamos muito entusiasmados com a perspectiva de vacinar toda a nossa população até o final do ano. Isso é plausível”, enfatizou ao participar de um evento na Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (Fiesp).

Ele afirmou ainda o Governo Federal tem buscado ampliar a vacinação, mas alegou que a falta de doses afeta todo o mundo. “Não temos doses de vacinas suficientes, isso não é só um problema do Brasil, é um problema do mundo inteiro”, ressaltou. O Chile anunciou no domingo (2/5) que as vacinas já estão disponíveis para pessoas acima de 35 anos e, na semana passada, os Estados Unidos liberaram as doses para todos com 16 anos ou mais.

Queiroga anunciou que deve ser ampliada a testagem e o uso de protocolos sem medicamentos, como as máscaras, nos próximos meses. De acordo com o ministro, as medidas são necessárias para promover a reabertura da economia que enfrenta diversas restrições devido as quarentenas para evitar a disseminação do vírus.

“Não há como o governo continuar através de auxílios emergenciais segurando a nossa população. Sem desmerecer o auxílio emergencial que no ano passado foi a mais potente política social praticada no mundo contra a covid-19”.

Para ele, o atual orçamento destinado à saúde “é insuficiente para cumprir todas as necessidades”. No entanto, Queiroga disse que já busca tais recursos com a área econômica. “O ministro Paulo Guedes já me assegurou que serão feitos as modificações necessárias [no orçamento] para que não falte dinheiro para a assistência à saúde”,

LEIA MAIS: Ex-diretor da Anvisa defende órgão sobre vacinas compradas pela Bahia; "não quer atender necessidades de 'paizeco'"

Acompanhe todas as notícias sobre o novo coronavírus.

Acompanhe nossas transmissões ao vivo e conteúdos exclusivos no www.aratuon.com.br/aovivo. Nos mande uma mensagem pelo WhatsApp: (71) 99986-0003.

Fonte: Da redação