AO VIVO Últimas Notícias
25/11/2020 14h38 | Atualizado em 25/11/2020 14h52

Neto dá prazo para divulgar detalhes do Carnaval de 2021 e confirma Vila de Natal no Campo Grande

Neto dá prazo para divulgar detalhes do Carnaval de 2021 e confirma Vila de Natal no Campo Grande

Neto dá prazo para divulgar detalhes do Carnaval de 2021 e confirma Vila de Natal no Campo Grande Foto: Manu Dias/GOVBA
Da Redação

A data do Carnaval de Salvador 2021 deverá ser, finalmente, anunciada nesta sexta-feira (27/11). Pelo menos foi o que garantiu o prefeito ACM Neto (DEM), na manhã desta quarta-feira (25/11), durante coletiva com a imprensa.

O democrata afirmou ainda que, na ocasião, irá detalhar os protocolos do Natal. "Eu e o prefeito eleito, Bruno Reis, iremos falar sobre os protocolos de Natal. Todas as recomendações, orientações que serão feitas em Salvador. Uma delas é a reabertura da Vila do Campo Grande, provavelmente já a partir da próxima segunda-feira. E, é claro, vamos falar sobre o Carnaval de Salvador. Ainda iremos nos reunir hoje, mas, na sexta-feira, tudo será detalhado".

Questionado sobre o aumento do número da ocupação de leitos destinados à Covid-19 em Salvador, ACM Neto se mostrou preocupado. No entanto, garantiu que "providências já estão sendo tomadas".

"Estamos preocupados. Está aí, basta a gente ver as pessoas conhecidas nossas. É o termômetro. Eu tenho os números, mas este é o parâmetro para qualquer pessoa comum. Há um aumento concreto do número de pacientes que estão precisando de internação. Trinta leitos foram reabertos no final de semana. À tarde, terei uma conversa com minha equipe. Volta todo aquele cenário de olharmos tanto a rede pública quanto a particular. Vamos tentar evitar qualquer medida de restrição, de fechamento, porém não depende só da Prefeitura, mas de cada um", ressaltou. 

Por fim, Neto falou sobre a tão aguardada autorização da Agência Nacional de Vigilância Sanitária diante das possíveis vacinas, que estão em fase final de testes. Ele cobrou atitude do Governo Federal para um alinhamento com Estados e municípios.

"O que a gente sabe é o que todos sabem. As vacinas estão aí, estamos vendo a eficácia, mas não tem nenhuma ainda autorizada pela Anvisa. O que posso afirmar que independente da origem da vacina, China ou Rússia, é preciso que trabalhe para que toda população tenha acesso. Da minha opinião, no Brasil vai ter que trabalhar com todas as que tiverem autorizadas", concluiu. 

LEIA MAIS: "É preciso fazer mais pela dignidade da mulher", diz Papa no dia contra a violência feminina

Acompanhe todas as notícias sobre o novo coronavírus.

Acompanhe nossas transmissões ao vivo e conteúdos exclusivos no www.aratuon.com.br/aovivo. Nos mande uma mensagem pelo WhatsApp: (71) 99986-0003.

Fonte: Da redação