AO VIVO Últimas Notícias
04/05/2023 17h40 | Atualizado em 04/05/2023 17h40

Entidades criticam reajuste de 4% aos servidores proposto pelo governo da Bahia

Para a Federação das Entidades de Servidores Públicos do Estado da Bahia (FespeBAHIA), que engloba o Sindicontas Bahia e entre outras entidades, o reajuste de 4% não é suficiente para repor nem mesmo a inflação do último ano, que continua em alta

Entidades criticam reajuste de 4% aos servidores proposto pelo governo da Bahia Foto: Reprodução
Da Redação

O governador da Bahia, Jerônimo Rodrigues, enviou um projeto de lei esta semana para a Assembleia Legislativa da Bahia (AL-BA) que reajusta 4% o salário dos servidores estaduais. A medida, no entanto, não foi bem recebida pelas entidades que representam os servidores públicos baianos, que criticaram o governo estadual por falta de transparência e diálogo na negociação dos salários.

Para a Federação das Entidades de Servidores Públicos do Estado da Bahia (FespeBAHIA), que engloba o Sindicontas Bahia e entre outras entidades, o reajuste de 4% não é suficiente para repor nem mesmo a inflação do último ano, que continua em alta. Além disso, os trabalhadores enfrentam uma defasagem salarial de 53%, segundo cálculos do Dieese, o que demonstra a necessidade de um reajuste mais significativo.

LEIA MAIS: Servidores protestam e dizem que não vão aceitar reajuste proposto por Jerônimo

Diante desse cenário, as entidades reivindicam a consolidação da Mesa Central de Negociação, que seria responsável por discutir não apenas o reajuste salarial, mas também outras pautas importantes para o funcionalismo público estadual.

“O que as entidades representativas dos servidores públicos baianos querem é a consolidação da Mesa Central de Negociação, denominada pelo governo como
manutenção do diálogo das tratativas de pautas das categorias, para discutir não apenas o reajuste, mas também outros assuntos do interesse do funcionalismo público estadual”, diz, em nota.

A falta de transparência e diálogo do governo estadual com os servidores públicos baianos tem gerado insatisfação entre as categorias que compõem o serviço público. A ausência de um canal de negociação efetivo e democrático pode dificultar ainda mais as relações entre governo e servidores, prejudicando não apenas a qualidade dos serviços prestados à população, mas também a vida digna dos trabalhadores que dedicam suas vidas ao serviço público.

Acompanhe nossas transmissões ao vivo no www.aratuon.com.br/aovivo. Siga a gente no InstaFacebook e Twitter. Quer mandar uma denúncia ou sugestão de pauta, mande WhatsApp para (71) 99940 – 7440. Nos insira nos seus grupos!