AO VIVO Últimas Notícias
09/09/2022 18h38 | Atualizado em 09/09/2022 18h39

João Roma faz compromisso de levar ensino em tempo integral para toda a Bahia

"Queremos um ensino de qualidade na Bahia porque hoje mais de um milhão e meio de baianos não conseguem sequer ler um simples bilhete ou vou fazer uma simples operação de matemática", exemplificou o ex-ministro da Cidadania

João Roma faz compromisso de levar ensino em tempo integral para toda a Bahia Foto: Divulgação
Da Redação

O candidato a governador da Bahia, ex-ministro da Cidadania e deputado federal João Roma (PL) reforçou a intenção de levar a educação de tempo integral para toda a rede pública na Bahia como uma das formas de reverter os índices muito baixos de avaliação do Ensino Médio no Estado.

"Nós queremos mudar essa realidade e vamos levar para toda a Bahia a escola em tempo integral que é justamente através desta modalidade que nós conseguiremos uma maior eficácia no ensino público", disse Roma, nesta sexta-feira (9), durante entrevista à Rádio Cidade Pop, de Piatã, na Chapada Diamantina, ao responder à pergunta da ouvinte Valquíria Azevedo, de Abaíra.

"Queremos um ensino de qualidade na Bahia porque hoje mais de um milhão e meio de baianos não conseguem sequer ler um simples bilhete ou vou fazer uma simples operação de matemática", exemplificou o ex-ministro da Cidadania. Roma disse também querer estimular a criação das escolas cívico-militares. "É um caso de sucesso em todo o Brasil, mas a Bahia não tem dado abertura pra isso, principalmente por questões ideológicas", pontuou, ao responder à ouvinte da rádio da Chapada.

Roma também foi perguntado sobre o problema da fila de regulação. Ouvintes também assinalaram que é comum em Piatã ocorrerem casos de pacientes que morrem porque não conseguem transferência para realizar procedimentos em unidades de saúde fora da cidade. "Problema é que no Estado da Bahia não há prestação de saúde adequada para a nossa população. Começa através da relação do governo com os médicos. Muitos gostariam de ir para o interior desenvolver suas atividades, mas não têm suporte do governo pra isso", comentou Roma.

O candidato a governador propõe que a carreiras dos médicos seja como a de magistrados e promotores. "Um juiz ou um promotor iriam para uma cidade do interior se não tivesse suporte financeiro do estado? Claro que não", disse Roma, que pretende ainda realizar o programa "Médico no Posto" para viabilizar a presença desses profissionais no interior do estado. O ex-ministro da Cidadania ainda propôs a descentralização da atenção à saúde e a criação de 31 centros regionais que reduzam a necessidade da transferência de pacientes para a capital.

Em Piatã, há também outra realidade relatada pelos moradores da cidade, que dizem não haver saneamento nem rede de esgoto na maioria das residências. "Isso é fruto do 'toma lá dá cá'. Hoje a Bahia tem uma empresa que tem uma larga história e já contribuiu muito para o desenvolvimento do estado que é a Embasa. Mas ela fica servindo de cabide de emprego, pois o governador pega as diretorias e entrega para apadrinhados políticos, para pessoas ligadas aos deputados estaduais, ao invés de cuidar do desenvolvimento do nosso estado", disse Roma. O candidato do PL defendeu que é preciso acabar com essa politicagem para que investimentos melhorem a vida dos baianos.

Fonte: Da redação