O taxista Antônio Jorge de Souza Gomes  Júnior, assassinado na noite desta quarta-feira na Avenida Barros Reis, em Salvador, foi vítima de uma emboscada. A informação foi divulgada na manhã desta quinta-feira (13/2), horas depois do crime. 

Inicialmente, havia a informação da ocorrência de um latrocínio (roubo seguido de morte). A possibilidade chegou a ser levantada pelo presidente da Associação Geral do Taxistas, Denis Paim. Segundo a AGT, os responsáveis pelo homicídio seriam um primo da vítima e uma mulher. A família de Antônio disse que ele já tinha sido ameaçado pelo familiar após diversas brigas. A polícia investiga a participação de um terceiro bandido na ação. 

O casal suspeito do assassinato foi preso e encaminhado para o Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP), que investiga o caso. 

CRIME

Tudo aconteceu por volta das 19h na ladeira que dá acesso ao bairro do Pau Miúdo. Segundo o presidente da AGT, Antônio foi surpreendido por pelo menos três tiros na nuca momentos depois de atender o celular, ainda dentro de seu carro, modelo Spin. 

"Mais um taxista alvo, tomou em média três tiros. E assim vive nossa segurança. O secretário de segurança pública, o governador do estado, faz reunião com a categoria, promete intensificar a segurança e nada. Carnaval chegando aí, cada vez mais nossa categoria fica desassistida", chegou a exclamar Denis Paim. O corpo do taxista foi levado para o Instituto Médico Legal de Salvador e não há informações de onde vai ser enterrado. 

LEIA MAIS: Caixa inicia nesta quinta-feira pagamento do PIS para nascidos em março e abril

Acompanhe nossas transmissões ao vivo e conteúdos exclusivos no www.aratuon.com.br/aovivo. Nos mande uma mensagem pelo WhatsApp: (71) 99986-0003.