A Sociedade Brasileira de Pediatria (SBP) publicou, nesta quarta-feira (25/3), uma nota onde reforça a importância da restrição do contato social. O comunicado foi divulgado após o presidente Jair Bolsonaro (sem partido), pedir o fim do isolamento social, com exceção de idosos.

"A pandemia de Covid-19 configura uma das maiores crises de saúde pública da história, deixando vítimas e mortos em quase 170 países. Trata-se de um cenário de altíssimo risco para o Brasil, cuja prevenção e enfrentamento tem exigido esforços e sacríficos de toda a população, em especial de médicos e demais profissionais da saúde", diz trecho da nota.

No comunicado, a SBP também ressalta que a condução da crise deve estar baseada, sobretudo, nas evidências científicas, e que por isso, a suspensão de aulas em escolas deve ser mantida, assim como a suspensão de atividades em outros estabelecimentos. 

“Da mesma forma, o incentivo ao trabalho à distância e ao isolamento social voluntário reforçam o objetivo principal de achatar a curva de contaminação, permitindo que os sistemas de saúde (público e privado) absorvam os doentes (leves e graves) sem entrar em colapso”, salienta o texto. 

Além disso, a SBP explica que, não se pode ignorar que os mais jovens, inclusive crianças e adolescentes, podem ser afetados e se tornarem, involuntariamente, agentes de infencção, se as medidas de prevenção não forem tomadas.

LEIA MAIS: Diretor-geral da OMS rebate discurso de Bolsonaro: "em muitos países as UTIs estão lotadas"

Acompanhe todas as notícias sobre o novo coronavírus.

Acompanhe nossas transmissões ao vivo e conteúdos exclusivos no www.aratuon.com.br/aovivo. Nos mande uma mensagem pelo WhatsApp: (71) 99986-0003.