O Campeonato Panamericano de Badminton acontece até domingo (16/2), no Centro Pan-Americano de Judô (CPJ), em Lauro de Freitas, na Região Metropolitana de Salvador (RMS). A competição, que teve início na quinta-feira (13/2), reúne grandes nomes da modalidade, que competem por pontos para o ranking mundial.

Ao todo, são 93 atletas, das categorias masculino e feminino, de países como Canadá, Ilhas Falkland, Guatemala, México, Peru e Estados Unidos, além do Brasil.

O torneio vale pontos do ranking mundial, como um Continental Team Event, e qualificará para as finais da Thomas e Uber Cup, que serão disputadas em maio, na Dinamarca.

O evento é organizado pela Confederação Brasileira de Badminton, com apoio do Governo do Estado, por meio da Superintendência dos Desportos (Sudesb), autarquia da Secretaria do Trabalho, Emprego, Renda e Esporte. A etapa nacional também recebeu o apoio da Sudesb.

Na última semana, as equipes brasileiras receberam forte treinamento com a participação no Campeonato Interclubes (também realizado no CPJ, em Lauro de Freitas, de 6 a 9 de fevereiro). Com isso, o país anfitrião entra forte para buscar o título que hoje pertence ao Canadá, que também está firme na briga pela manutenção do troféu. 

BADMINTON

A modalidade esportiva é praticada entre dois ou quatro jogadores. Ainda que seja semelhante ao tênis, que usa raquetes e está dividido por uma rede, ele possui suas peculiaridades. Ao invés de uma bola, é jogado com uma espécie de peteca, chamada de volante ou birdie. 

Ao contrário do que se possa imaginar, a volante atinge velocidade superior a de uma bola de tênis, podendo chegar a até 300 km/h. O badminton é praticado por homens, mulheres e crianças, sendo considerado o esporte de raquete mais rápido do mundo.

LEIA MAIS: Viaturas do Samu ficam paradas perto de local onde baleado precisava de ajuda; socorro demorou uma hora

Acompanhe nossas transmissões ao vivo e conteúdos exclusivos no www.aratuon.com.br/aovivo. Nos mande uma mensagem pelo WhatsApp: (71) 99986-0003.