A plataforma de streaming Netflix veio a público nesta quinta-feira (9/1) para reclamar da decisão da Justiça de retirar o especial de Natal do Porta dos Fundos. "Nós apoiamos fortemente a expressão artística e vamos lutar para defender esse importante princípio, que é o coração de grandes histórias", diz o comunicado da empresa.

Segundo o Uol, a Netflix sequer recebeu a notificação judicial e, por isso, o “Especial de Natal Porta dos Fundos: A Primeira Tentação de Cristo” continua disponível para os assinantes. Na decisão, o desembargador Benedicto Abicair, da 6ª Câmara Cível , disse que é "mais adequado e benéfico" que o conteúdo não seja exibido.  

LEIA MAIS: Suspeito de integrar ataque à Porta dos Fundos comemora decisão da Justiça; "Brasil tem macho"

LEIA MAIS: Juiz determina retirada de especial de Natal do Porta dos Fundos: "mais adequado e benéfico"

O Porta dos Fundos, por meio de sua assessoria de imprensa, também se manifestou: "O Porta dos Fundos é contra qualquer ato de censura, violência, ilegalidade, autoritarismo e tudo aquilo que não esperávamos mais ter de repudiar em pleno 2020. Nosso trabalho é fazer humor e, a partir dele, entreter e estimular reflexões".

Também nesta quinta, o principal suspeito de participar do ataque com bomba à produtora Porta dos Fundos, Eduardo Fauzi Richard Cerquise, de 41 anos, publicou um vídeo comemorando a retirada do Especial de Natal da produtora. "Essa vitória é uma vitória de todo o povo brasileiro", disse.

VEJA O VÍDEO:

Acompanhe nossas transmissões ao vivo e conteúdos exclusivos no www.aratuon.com.br/aovivo. Nos mande uma mensagem pelo WhatsApp: (71) 99986-0003.