Morreu, vítima da Covid-19, o mordomo da aposentado da Casa Branca, Wilson Roosevelt Jerman, de 91 anos. A informação foi divulgada pela família por meio das redes sociais e lamentada por celebridades.

Jerman começou a trabalhar como empregado de limpeza quando Dwight Eisenhower (1953-1961) era presidente. Foi rapidamente promovido a mordomo na era Kennedy (1961-1963), e aposentou-se em 2012, durante o mandato de Barack Obama (2009-2017), após 55 anos de serviço.

Durante esse período, ele serviu 11 presidentes dos Estados Unidos. “Com a sua amabilidade e cuidado, Wilson Jerman ajudou a fazer da Casa Branca um lar durante décadas para várias primeiras famílias, incluindo a nossa”, disse a ex-primeira dama Michelle Obama. O ex-mordomo chegou a aparecer ao lado de Obama em uma fotografia do livro "Minha história", da ex-primeira dama Michelle.

Hillary Clinton também transmitiu condolências à família, através do Twitter, elogiando a capacidade de Jerman de fazer as famílias de vários presidentes “sentirem-se em casa".

O ex-presidente George W. Bush e Laura Bush prestaram tributo ao antigo mordomo, considerando-o “um homem adorável”. “Ele era a primeira pessoa que víamos de manhã quando saímos da residência e a última pessoa que víamos à noite quando regressamos”, escreveu o casal.

Os Estados Unidos já registraram quase 95 mil mortes provocadas pela pandemia do novo coronavírus..

LEIA MAIS: Receita inicia hoje consulta ao primeiro lote do Imposto de Renda; pagamento será em 29 de maio

LEIA MAIS: Rodoviário é internado após ser baleado em atentado contra ônibus no bairro de Castelo Branco

Acompanhe todas as notícias sobre o novo coronavírus.

Acompanhe nossas transmissões ao vivo e conteúdos exclusivos no www.aratuon.com.br/aovivo. Nos mande uma mensagem pelo WhatsApp: (71) 99986-0003.