O Banco Central (BC) divulgou nesta quarta-feira (29/7) que os brasileiros terão uma nova cédula, no valor de R$ 200. Para a nova quantia, a imagem escolhida é de um lobo-guará, animal em extinção típico do Cerrado, encontrado apenas na América do Sul.

Em nota, o BC explicou que o lançamento foi aprovado pelo Conselho Monetário Nacional (CMN) e deverá entrar em circulação a partir do final de agosto. A previsão é que sejam impressas 450 milhões de notas de R$ 200 em 2020.

O anúncio foi feito durante uma coletiva de imprensa transmitida pelas redes sociais. A diretora de Administração do Banco Central, Carolina de Assis Barros, falou que a recessão da economia durante a pandemia do coronavírus, que causou um "entesouramento", foi uma das razões para criar uma nota de valor maior.

O entesouramento é causado pela diminuição do volume de compras, maior número de saques para formação de reserva e pelo dinheiro pago no auxílio emergencial não voltar ao banco com a rapidez que era esperada. "Não sabemos quanto tempo esse entesouramento irá durar", alertou a diretora.

"Não há relação entre a colocação dessa nova cédula no mercado e a desvalorização do real. Nós estamos em um país que se vale do sistema de metas para o combate a inflação e, neste momento, a inflação é baixa e estável, as expectativas estão ancoradas. Aqui, o que a gente tem, é tão somente o Banco Central agindo preventivamente pois a população pode vir a demandar por mais numerário", garantiu.

ASSISTA

LEIA MAIS: Salvador tem aumento no número de infrações por velocidade, apesar da pandemia; "nos deixa muito preocupados"