O presidente Jair Bolsonaro disse nesta quarta-feira (14/10) que se houver algum caso de corrupção em seu governo, ele colocará o responsável “para correr” e ainda dará uma "voadora no pescoço". A declaração foi dada após um jornalista perguntar sobre a polêmica frase dita por ele na semana passada:  "eu acabei com a Lava-Jato porque não tem mais corrupção no governo".

“Ah, acabou a Lava-Jato, pessoal? A PF está lá em Roraima hoje. Para mim, não tem. No meu governo não tem, porque nós colocamos gente lá realmente comprometida com a honestidade e o futuro do Brasil”, disse Bolsonaro, se referindo a uma operação em andamento em Roraima. 

O presidente continuou falando a apoiadores na porta do Palácio do Planalto. “Se acontecer alguma coisa, a gente bota para correr, dá uma voadora no pescoço deles. Mas não acredito que haja no meu governo”, defendeu, de acordo com a Exame. 

Apesar das fortes declarações, Bolsonaro não quis comentar sobre as denúncias de corrupção envolvendo seus filhos, sobre o suposto esquema de "rachadinha" e o caso Queiroz.

LEIA MAIS: Projeto de privatização dos Correios é entregue à Presidência; "foi dada a largada"

Acompanhe todas as notícias sobre o coronavírus

Acompanhe nossas transmissões ao vivo e conteúdos exclusivos no www.aratuon.com.br/aovivo. Nos mande uma mensagem pelo WhatsApp: (71) 99986-0003.