Em nota encaminhada à imprensa, o Sindicato dos Trabalhadores em Empresas de Transportes Ferroviário e Metroviário dos Estados da Bahia e Sergipe informa que na próxima sexta (14/6), o Metrô de Salvador, responsável por levar cerca de 350 mil pessoas por dia, não irá funcionar. 

A paralisação foi aprovada, por maioria absoluta dos trabalhadores, após votação, nos dias 2 e 3 de maio deste ano, em todos os setores da CCR Metrô Bahia. Na oportunidade, 79,84% dos trabalhadores rejeitaram a contraproposta final para celebração do Acordo Coletivo de Trabalho 2019/2020. 

Enquanto a categoria pede reajuste salarial de 15%, a empresa oferece míseros 3%.  Os Metroviários de Salvador também irão aderir à GREVE GERAL em apoio a Educação e contra a Reforma da Previdência de Jair Bolsonaro. 

O SINDIFERRO – Sindicato dos Trabalhadores em Empresas de Transportes Ferroviário e Metroviário dos Estados da Bahia e Sergipe lamenta profundamente os transtornos causados aos usuários do modal neste dia de luta e pede a compreensão de todos.  A greve é um instrumento legítimo, garantido pela Constituição Federal, usada em caso extremo, como esse de agora. 

LEIA MAIS: Líder de facção criminosa morre após troca de tiros com a PM, em Itapuã

LEIA MAISFilha de Ivete é internada em hospital de Salvador; show é cancelado

Acompanhe nossas transmissões ao vivo e conteúdos exclusivos no www.aratuon.com.br/aovivo. Nos mande uma mensagem pelo WhatsApp: (71) 99986-0003.