O delegado-chefe da Polícia Civil, Bernardino Brito, disse que a sensação de insegurança causada em Salvador pode ter sido orquestrada por pessoas ligadas ao movimento que decretou greve na Polícia Militar. A declaração foi dada nesta quarta-feira (9/10). 

LEIA MAIS: Exclusivo: Prisco é investigado por possíveis desvios na Aspra; "policiais usados e enganados"

"Não temos ocorrências desta natureza e, esta coincidência com os acontecimentos, logo depois do anúncio de greve, é determinante para o início das apurações", explicou, acrescentando que investigações já estão em curso para identificar os autores. 

A Secretaria da Segurança Pública disse que foram solicitadas perícias nas munições encontradas, imagens de câmeras e de segurança privadas. Arrombamentos, saques e tiroteios foram registrados em vários pontos da capital durante a madrugada. 

Mais cedo, o secretário da Segurança, Maurício Barbosa, usou o mesmo tom do delegado acerca do andamento das investigações. "É notório que estas ações criminosas partiram de um mesmo grupo, que busca, a qualquer custo, causar pânico". 

LEIA MAIS: "Ações de um mesmo grupo", diz Maurício Barbosa sobre vandalismos contra ônibus, lojas e bancos

Acompanhe nossas transmissões ao vivo e conteúdos exclusivos no www.aratuon.com.br/aovivo. Nos mande uma mensagem pelo WhatsApp: (71) 99986-0003.