O presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM), afirmou, nesta terça-feira (11/6), através das redes sociais, que irá "blindar a Câmara de qualquer crise". Sem citar as mensagens entre o ministro da Justiça, Sergio Moro, e procuradores da Lava Jato na época que era juiz, o deputado afirmou que o foco da Casa são as reformas.

"Vamos blindar a Câmara de qualquer crise. Nosso esforço e nosso foco está na aprovação das reformas e de todos os projetos que são essenciais para o Brasil. Nada é mais importante do que o resgate da confiança, com o equilíbrio das contas públicas e a geração de empregos no país", escreveu Maia no Twitter.

O presidente ainda não havia se pronunciado sobre a crise envolvendo o ministro da Justiça. A oposição na Câmara anunciou na segunda-feira (10/6) que irá obstruir todas as votações no Congresso, pleiteando que Moro seja afastado do cargo.

LEIA MAIS: Inscrições do Prouni começam nesta terça com mais de 60 mil bolsas integrais



ÁUDIO VAZADOS

De acordo com os diálogos revelados pelo site The Intercept Brasil, Moro e Deltan Dallagnol trocavam colaborações sobre casos.

Nas conversas, membros da força-tarefa fazem referências ao caso que levou à prisão do ex-presidente Lula por causa do tríplex de Guarujá. Nele, o petista é acusado de receber R$ 3,7 milhões de propina da empreiteira OAS em decorrência de contratos da empresa com a Petrobras.

Acompanhe nossas transmissões ao vivo e conteúdos exclusivos no www.aratuon.com.br/aovivo. Nos mande uma mensagem pelo WhatsApp: (71) 99986-0003.