AO VIVO Últimas Notícias
01/11/2022 18h25 | Atualizado em 03/11/2022 19h43

Molho com sujeira: família passa mal após consumir molho de tomate e descobre rato em embalagem

Após o incidente, ele resolveu processar a fabricante do molho, a Heinz Brasil. A ação pede R$ 300 mil em indenização por danos morais e está na 13ª Vara de Relações de Consumo da Comarca de Salvador. 

Molho com sujeira: família passa mal após consumir molho de tomate e descobre rato em embalagem Foto: montagem/vídeos
Gabriel Nascimento

Uma embalagem de molho de tomate e diversos sintomas de infecção intestinal em toda a família. Esse é o histórico de Alexsandro Lessa, de 44 anos. Após 15 dias da compra do produto, a família resolveu verificar a caixa do molho e teve uma desagradável surpresa.

O caso aconteceu há pouco mais de um ano. Em entrevista à Cidade Aratu, Alexsandro lembrou que teve de ficar internado no Instituto Couto Maia, em Cajazeiras. "Estômago ruim, muita diarreia. Até hoje sinto as sequelas”, relatou.

Após notar um peso anormal na embalagem, ele descobriu um corpo escurecido, com pelos e uma análise da Vigilância Sanitária indicou que o corpo estranho era parte de um rato. "Como se fosse o couro. Dava pra ver e sentir a parte dos pelos. Tenho guardado até hoje. É uma prova que eu tenho", declarou. 

VEJA

Após o incidente, ele resolveu processar a fabricante do molho, a Heinz Brasil. A ação pede R$ 300 mil em indenização por danos morais e está na 13ª Vara de Relações de Consumo da Comarca de Salvador. 

“A Quero [marca do produto da Heinz Brasil] só lamentou e mandou um kit com mais produtos. Eu não quis. Queriam que eu devolvesse a embalagem e só então poderiam retirar o lote de circulação. O Atacadão [onde foi feita a compra] disse o mesmo", contou. 

Procurada pelo Aratu On, a assessoria da Quero informou que ainda não foi notificada sobre o processo judicial e que, quando o for, apresentará defesa. "A companhia reforça que segue rígidos controles de qualidade industrial na preparação de seus molhos, tais como monitoramento de temperaturas, análises laboratoriais, filtros e raio-x, para assegurar a ausência de contaminações físicas durante o processo produtivo, oferecendo uma experiência positiva e segura a todos os seus consumidores", disse a nota da empresa.

"Com relação ao caso relatado, a companhia prestou suporte para o consumidor, realizando prontamente a substituição do produto. Infelizmente, não foi possível finalizar as conclusões técnicas, pois produto não foi apresentado para análise", alega.

OUTRO CASO

Em setembro deste ano, o Aratu On também mostrou um caso semelhante, onde uma mulher encontrou um pano sujo dentro do molho. A auxiliar de cozinha Elaine Bispo descobriu o material estranho por ter o hábito de coar os molhos comprados.

REVEJA EM: Tempero diferente: mulher encontra pedaço de pano sujo dentro de pacote de molho de tomate

Acompanhe nossas transmissões ao vivo no www.aratuon.com.br/aovivo. Nos siga no InstagramFacebook e Twitter. Quer mandar uma denúncia ou sugestão de pauta, mande WhatsApp para (71) 99940 – 7440. Nos insira nos seus grupos!

Fonte: Gabriel Nascimento para o Aratu On