AO VIVO Últimas Notícias
16/06/2022 09h39 | Atualizado em 16/06/2022 09h44

Mais um? Investigação indica participação de terceiro suspeito por assassinatos na Amazônia

Pereira e Phillips desapareceram em 5 de junho quando retornavam de barco à sede do município de Atalaia do Norte (AM). Trata-se do município mais próximo à entrada da terra indígena Vale do Javari.

Mais um? Investigação indica participação de terceiro suspeito por assassinatos na Amazônia Foto: divulgação
Da Redação

Os investigadores do desaparecimento do indigenista Bruno Pereira, 41, e do jornalista britânico Dom Phillips, 57, no Amazonas dizem haver indícios da participação de uma terceira pessoa no crime e miram a possibilidade de novas prisões. 

De acordo com a Folha de São Paulo, a Polícia Federal aguarda os resultados da perícia para confirmar se os restos humanos localizados nesta última quarta-feira (15/6) são mesmo de Pereira e Phillips.

Ainda ontem, a própria PF disse que um dos suspeitos investigados confirmou participação no assassinato do indigenista e do jornalista. Segundo a PF, o pescador Amarildo da Costa Oliveira, o Pelado, indicou às autoridades onde havia enterrado os corpos, bem como ocultado a lancha em que viajavam Pereira e Phillips.

A perícia também vai determinar a causa da morte e a arma utilizada no crime. Pelado teria dito que as mortes ocorreram com disparo de arma de fogo.  Além de Pelado, outro suspeito, Oseney de Oliveira, conhecido como Do Santos, foi preso na terça (14/6). Ele é irmão de Pelado, no entanto, a PF disse que ele nega ter participado do crime.

Pereira e Phillips desapareceram em 5 de junho quando retornavam de barco à sede do município de Atalaia do Norte (AM). Trata-se do município mais próximo à entrada da terra indígena Vale do Javari.

LEIA MAIS: Em Salvador, sistema ferry-boat e Estação Rodoviária têm operação especial para feriadões 

Acompanhe nossas transmissões ao vivo no www.aratuon.com.br/aovivo. Nos siga no InstagramFacebook e Twitter. Quer mandar uma denúncia ou sugestão de pauta, mande WhatsApp para (71) 99940 – 7440. Nos insira nos seus grupos!

Fonte: Da redação