AO VIVO Últimas Notícias
18/05/2022 15h05 | Atualizado em 18/05/2022 15h07

Bandidos fizeram questão de filmar execução de rival do tráfico em Sete de Abril; na ação, outro homem foi morto e mãe chora

Após a morte, os bandidos ainda picharam as letras KT no portão da casa, em referência à facção Katiara.

Bandidos fizeram questão de filmar execução de rival do tráfico em Sete de Abril; na ação, outro homem foi morto e mãe chora Foto: Fábio Gomes/TV Aratu
Da Redação

A morte dos dois jovens na madrugada desta quarta-feira (18/5), no bairro de Sete de Abril, em Salvador, foi filmada pelos traficantes. 

O vídeo, obtido pela redação Aratu On, mostra um deles, identificado apenas como "Galego", recebendo diversos tiros. As imagens já começam mostrando a vítima sangrando, mas parecendo se mexer. O atirador, ainda assim, segue disparando tiros em sua cabeça. As imagens são fortes e não serão reproduzidas.

Ele foi morto na mesma rua onde Raimundo da Conceição Cerqueira Neto, de 20 anos, morava, mas a família diz que eles não se conheciam. Após o primeiro crime, os suspeitos arrombaram a casa de Neto, trancaram a avó da vítima em um dos cômodos, acordaram o jovem e o executaram do lado de fora do imóvel. 

O sonho de Neto era ser bombeiro. "Ele estava dormindo. Arrombaram a casa, pegaram ele dormindo. Mandou 'mainha' ir pro quarto, pois se minha mãe ficasse do lado de fora ia morrer", conta a mãe dele, Rosana Cerqueira.

Após a morte, os bandidos ainda picharam as letras KT no portão da casa, em referência à facção Katiara. A mãe dele é conhecida pelo projeto "Semeadores Mirins", que acolhe crianças do bairro e oferece aulas de reforço escolar, dança, carpintaria, entre outros. Agora, ela não sabe se continuará o projeto e apenas pede Justiça. 

"Vai ficar impune? Quem foi? Não vai descobrir? É o que eu vejo toda hora na televisão. Acontecem vários assasinatos e ficam impunes, ninguém descobre o assassino. Eu já apareci várias vezes na TV Aratu lutando com meu projeto social e hoje vi meu filho morto dessa forma. Será que vale a pena continuar lutando?", pergunta a mãe.

A subcomandante da 50ª Companhia Independente de Polícia Militar (CIPM), capitã Grace Cerqueira Neves, contou em entrevista à TV Aratu que o bairro tinha sido palco de duas trocas de tiros entre a PM e suspeitos, na manhã e na tarde da terça-feira (18/5). Durante a noite, os jovens foram mortos.

Ela explicou que já há informações sobre "Galego" e nomes dos principais suspeitos de cometer o crime, mas que não iria detalhar para não atrapalhar as investigações. A hipótese oficial é de que as mortes tenham ocorrido como disputa de poder do tráfico na região, disputada pelas fações Katiara e BDM.

"Galego" seria o alvo principal, por isso teve a execução filmada. Como a mãe de Neto afirma que ele não tem envolvimento com o crime, há a suspeita de que ele possa ter morrido por engano. 

CRIME

Os corpos dos dois jovens foram encontrados por volta das 5h30, na Rua da Mangueira.  De acordo com informações da Polícia Civil, um grupo de indivíduos encapuzados teriam sido os autores do crime.

A primeira morte foi de Galego, apontado pela polícia como alvo principal do grupo. Depois, eles resolveram invadir a casa de Neto, onde pediram que a avó ficasse no quarto, retiraram o rapaz do imóvel e o executaram.

A autoria e motivação do homicídio são apuradas pela Polícia Civil. As guias de perícia e de remoção foram expedidas eo Departamente de Polícia Técnica esteve na rua fazendo a perícia dos corpos. 

ASSISTA

Acompanhe nossas transmissões ao vivo no www.aratuon.com.br/aovivo. Nos siga no InstagramFacebook e Twitter. Quer mandar uma denúncia ou sugestão de pauta, mande WhatsApp para (71) 99940 – 7440. Nos insira nos seus grupos!

Fonte: Da redação