AO VIVO Últimas Notícias
14/12/2018 11h34 | Atualizado em 14/12/2018 14h34

Boquira: a história da cidade arrasada por um padre e uma mineradora francesa

Boquira: a história da cidade arrasada por um padre e uma mineradora francesa

Boquira: a história da cidade arrasada por um padre e uma mineradora francesa Foto: Divulgação
Da Redação

Uma história intrigante sobre o município de Boquira, no Centro-Sul Baiano, levou 44 anos para ser transformada em livro. A história revela que, na década dos anos 50, um povoado foi desapropriado para ceder a uma empresa a autorização de explorar chumbo em uma mina que havia na cidade.

Tudo começou quando um padre chegou ao povoado e avistou o chamado ”Morro do pelado”, onde encontrou algumas pedras que acreditou ser ouro. Ele recolheu algumas dessas pedras e mandou para o estado do Rio de Janeiro, onde foram submetidas a análise. Foi descoberto que não era ouro, mas se aproximava, já que tinha um teor de chumbo alto.

O padre, então, retornou a Boquira com uma espécie de petição, mandando todas as pessoas assinarem, alegando que se tratava de um pedido para reformar a igreja.

“Na verdade, ele enganou a todos e fez um requerimento para fazer uso das terras, e mais tarde as vendeu para uma empresa mineradora explorar o chumbo na região. Centenas de famílias foram prejudicadas por conta da ação desse padre”, conta Carlos Navarro Filho, autor do livro “Boquira”.

Quatro reportagens sobre o assunto, feitas à época em que os fatos ocorreram, não foram publicadas. Após 44 anos, Carlos Navarro  finalmente as torna públicas, com o seu livro.

WhatsApp Image 2018 12 14 at 12.28.01

O livro “Boquira”. Foto: Aratu Online

O lançamento de “Boquira” acontecerá na próxima quarta-feira, (19/11), na Casa do Comércio, na Avenida Tancredo Neves, em Salvador. Para saber mais sobre a história, é só assistir a entrevista exclusiva do Aratu Online com o autor, Carlos Navarro Filho.

ASSISTA:

LEIA MAIS: Pedreiro é executado com mais de 20 tiros em Feira de Santana

Acompanhe nossas transmissões ao vivo e conteúdos exclusivos no www.aratuonline.com.br/aovivo e no www.aratuonline.com.br/lives. Nos mande uma mensagem pelo WhatsApp: (71) 99986-0003.

Fonte: Da redação