Quatro homens suspeitos de ligação com a facção criminosa "Bonde do Maluco" (BDM) morreram, na tarde desta segunda-feira (10/2), após trocarem tiros com policiais militares em Arembepe,em Camaçari, na Região Metropolitana de Salvador. 

O grupo, inclusive, havia ostentado armas de fogo, através de um vídeo publicado em grupos do aplicativo WhatsApp, na localidade do Sangradouro, na mesma região. Na imagem divulgada, os homens citam o BDM ao exibirem armas de fogo. "Olhe aí as peças, coroa!", em referência ao chefe do bando.

Segundo informações da Polícia Militar, a ocorrência aconteceu por volta das 15h30, quando equipes do Pelotão de Emprego Tático Operacional (Peto) da 59ª Companhia Independente da PM e da Companhia Independente de Policiamento Tático (CIPT/Rondesp RMS) realizaram uma operação na busca pelos criminosos. Ainda de acordo com a PM, quando os policiais se aproximaram do local foram recebidos a tiros pelo grupo.

Houve revide e durante o confronto os criminosos atravessaram a BA-099 (Estrada do Coco). Alguns deles se esconderam num condomínio residencial, onde aconteceu outro tiroteio. Um outro vídeo mostra o tiroteio envolvendo os agentes e os bandidos. 

A PM informou, também, que após cessar fogo, foram achados dois feridos, que foram imediatamente socorridos até o Hospital Menandro de Faria, mas não resistiram. Ainda no local, os PMs seguiram em direção a outro conjunto de casas, onde encontraram mais envolvidos no confronto que resultou na terceira troca de tiros, com outros dois suspeitos atingidos. 

A dupla também foi socorrida para a mesma unidade hospitalar, onde os óbitos foram atestados pela equipe médica. Na operação foram apreendidas quatro armas de fogo (três revólveres e uma pistola), munições de diversos calibres, um carregador com capacidade para quinze cartuchos, além de uma corrente e um relógio. A ocorrência foi registrada na Corregedoria Geral da PM.

LEIA MAIS: Vídeo mostra resgate após lancha pegar fogo em Salvador; uma pessoa pulou no mar

Acompanhe nossas transmissões ao vivo e conteúdos exclusivos no www.aratuonline.com.br/aovivo. Nos mande uma mensagem pelo WhatsApp: (71) 99986-0003.