O historiador baiano Luis Dias Tavares morreu na segunda-feira (22/6), aos 94 anos. Em sua homenagem, o presidente da Assembleia Legislativa da Bahia (ALBA), deputado Nelson Leal, apresentou uma Moção de Pesar na câmara. A causa da morte do pensador não foi divulgada.

Dias Tavares era autor de importantes obras sobre o estado, como o livro "História da Bahia", considerado um dos principais estudos sobre o 2 de julho. Doutor em História, foi diretor do Arquivo Público do Estado da Bahia e, em 1968, passou a integrar a Academia de Letras da Bahia, ocupando a cadeira de número 1, cujo patrono é o Frei Vicente de Salvador. Ele também era membro atuante do Instituto Histórico e Geográfico da Bahia.

"Meu abraço solidário aos amigos e familiares do Mestre Luís Henrique, especialmente ao seu filho Luís Guilherme, nosso companheiro de trabalho na ALBA. Foram mais de 70 anos dedicados ao estudo e pesquisas da história da Bahia", destacou Leal.

LEIA MAIS: Número de pessoas curadas supera o de casos ativos de Covid-19 na Bahia

Acompanhe todas as notícias sobre o novo coronavírus.

Acompanhe nossas transmissões ao vivo e conteúdos exclusivos no www.aratuon.com.br/aovivo. Nos mande uma mensagem pelo WhatsApp: (71) 99986-0003