O fundador e diretor do Circo Picolino, Anselmo Serrat, morreu na tarde desta terça-feira (17/3), em Salvador. Ele tinha 71 anos e estava internado no Hospital São Rafael.

Carioca de nascimento e baiano "de coração", Anselmo foi acometido por um câncer há mais de um ano e teve complicações por conta da doença, no último mês.

LEIA MAIS: Justiça Federal autoriza ocupação temporária do Hospital Espanhol para tratar pacientes com coronavírus

Em nota à imprensa, o presidente da Fundação Gregório de Mattos (FGM), Fernando Guerreiro, lamentou a morte de Serrat:

 "Um guerreiro incansável! Lutador apaixonado das artes, Anselmo Serrat nos deixa um exemplo de vida. Sempre o encontrava sorridente, se movimentando, agindo, construindo, propondo projetos e soluções. Assim deve ser lembrado e homenageado, com o mesmo movimento e entusiasmo para manter sua casa, o Circo Picolino, vivo e cada vez mais pulsante".

Até a publicação desta nota não havia informações sobre o velório. 

LEIA MAIS: Quarentena: veja atividades estimulantes para fazer com seus filhos em casa

Acompanhe nossas transmissões ao vivo e conteúdos exclusivos no www.aratuon.com.br/aovivo. Nos mande uma mensagem pelo WhatsApp: (71) 99986-0003.