Três casarões situados na rua da Poeira, no bairro da Saúde, em Salvador, foram flagrados furtando água da rede distribuidora da Embasa, nesta quarta-feira (12/2). Os responsáveis pelos imóveis não foram encontrados no momento da operação, mas, como as ações fraudulentas foram devidamente documentadas pelo DPT, serão chamados à delegacia para responder ao inquérito policial.

LEIA MAIS: Prazo para regularizar título de eleitor termina em maio

No primeiro casarão inspecionado, a situação parecia regular, já que a ligação estava ativa e as contas vinham no valor da tarifa mínima. Porém, de acordo com a Embasa, os técnicos descobriram uma tubulação clandestina que desviava a maior parte da água consumida, de modo a não passar pelo hidrômetro. Além da multa, os responsáveis por esse imóvel serão cobrados pelo volume de água que deixou de ser registrado nos últimos doze meses.

Os outros dois casarões estavam com ligação inativa e se abastecendo diretamente da rede, por ramais clandestinos. Ao todo, os três imóveis flagrados com "gato" têm débito somado de mais de R$ 77 mil.

A ação contou com apoio da Polícia Militar, Polícia Civil e Departamento de Polícia Técnica (DPT).

CRIME

Vale ressaltar que qualquer intervenção no hidrômetro e na rede da Embasa com o intuito de furtar água é crime e o infrator está sujeito ao cumprimento das penalidades previstas na legislação vigente. O usuário que estiver nessa situação deve procurar um ponto de atendimento da empresa e regularizar sua ligação, evitando problemas com a polícia e multas. A população pode denunciar sigilosamente as situações de fraude pelo 0800 0555 195.

Acompanhe nossas transmissões ao vivo e conteúdos exclusivos no www.aratuon.com.br/aovivo. Nos mande uma mensagem pelo WhatsApp: (71) 99986-0003.