O ator americano Charlie Sheen, que teve sérios problemas de dependência de álcool e drogas no passado, revelou nesta terça-feira ser HIV positivo.

“Estou aqui para admitir que sou, de fato, HIV positivo”, afirmou Sheen, de 50 anos, ao programa “Today” do canal NBC.

Sheen, que já foi o ator com maior salário da TV americana, no auge da série “Two and a Half Men”, revelou que tem conhecimento do diagnóstico há quatro anos, mas que não sabe como contraiu o vírus.

Ele disse que pagou até 10 milhões de dólares a pessoas que sabiam de sua condição para que elas permanecessem em silêncio e que veio a público para acabar com a situação.

“O que as pessoas esquecem é que é dinheiro tirado dos meus filhos”, disse, ao comentar a extorsão.

Sheen foi casado três vezes e tem cinco filhos.Ao ser questionado se continua pagando, ele respondeu: “Não depois de hoje, não estou. Eu acredito que me libertei desta prisão hoje”.

Sheen disse que quando começou a sentir que estava doente, com terríveis dores de cabeça e suando muito durante a noite, o cenário era tão ruim que ele pensou que tinha um tumor cerebral e estava próximo da morte.

Depois de passar por vários exames, os médicos anunciaram o diagnóstico de que ele tinha o vírus que provoca a aids.

“São três letras difíceis de absorver, sabe? É algo que muda a vida de alguém”, disse.

Sheen, filho do ator Martin Sheen, afirmou que desde que recebeu o diagnóstico contou a todas as parceiras sexuais sobre o HIV antes de uma relação sexual.Ele também disse ter certeza de que não passou o vírus a nenhuma parceira.

Sheen conseguiu reconhecimento na última década por suas participações nas séries “Anger Management” e “Two and a Half Men.” O ator é conhecido pelo abuso de drogas e bebidas alcoólicas, assim como pelo fato de contratar prostitutas