Vinte e seis postos de Salvador foram abastecidos com nove mil doces da vacina pentavalante nesta segunda-feira (13/1), após falta do medicamento nos postos da cidade. A vacina protege contra difteria, tétano, coqueluche, hepatite B e contra a bactéria da influenza tipo B.

Segundo a Secretaria Municipal de Saúde (SMS), a falta aconteceu em todo o Brasil, após a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (ANVISA) reprovar o controle de qualidade dos lotes da vacina. Por causa da reprovação, o Ministério da Saúde ficou impedido de distribuir as doses, encontradas pela população apenas em unidades particulares durante o período.  

A subcoordenadora de Doenças Imunopreveníveis, Doiane Lemos, conta que a quantidade recebida não garante regularizar toda a cobertura de Salvador. "A partir do recebimento das doses, estamos empreendendo todo o esforço para abastecer os 26 postos de referência da rede para garantir a proteção dos pequenos que fazem parte do público eletivo para essa estratégia", disse.

A vacina deve ser aplicada em três doses, indicada para crianças de 2, 4 e 6 meses de idade. Para ter acesso, é preciso comparecer a um dos postos municipais de saúde, que funcionam de segunda a sexta-feira (exceto feriado), das 08 às 17 horas, com carteira de identidade e cartão de vacinação.

LEIA MAIS: Redação do Enem terá mais peso e pode eliminar candidatos ao Fies; entenda

Acompanhe nossas transmissões ao vivo e conteúdos exclusivos no www.aratuon.com.br/aovivo. Nos mande uma mensagem pelo WhatsApp: (71) 99986-0003.