Do Berimbau Notícias, parceiro do Aratu On 

Policiais civis e militares de Amélia Rodrigues prenderam, por volta das 4h20 da madrugada deste sábado (4/5), dois homens suspeitos de cometerem um assassinato no distrito de São Bento de Inhatá ( a 87km de Salvador). As prisões de Paulo Henrique Xavier de Santana, o “Veinho” e outro homem - que não teve a identidade revelada -, ocorreram na fila de embarque do aeroporto Luis Eduardo Magalhães, em Salvador.

Segundo a polícia, Paulo Henrique é acusado de ter assassinado em fevereiro deste ano, Gilselma dos Anjos Rocha. A motivação teria sido o simples fato de a vítima ter fornecido uma garrafa de água para uma guarnição da PM que patrulhava a região de São Bento de Inhatá. Após o assassinato de Giselma, a Polícia Civil iniciou trabalho investigativo. 

Fruto dessas ações, foi a tentativa de fuga dos suspeitos, que passaram a se esconder em outras localidades e até em outros Estados da Federação. Um dos que optou pela mudança de estado foi “Veinho” - que é primo do traficante Gerlândio  Lima, o “Milelo”, líder do tráfico de entorpecentes em no distrito de São Bento de Inhatá.

Temendo ser capturado, 'Veinho' decidiu fugir para Santa Catarina. Porém, não teve sucesso. Haja visto que foi capturado na madrugada deste sábado pelo Delegado Idelfonso, Tenente PM Rodrigo Monteiro e o Soldado Pindombeira.

Paralelamente à esta ação, uma segunda equipe de policiais militares e civis de Amélia Rodrigues efetuaram a prisão de Emerson Antonio dos Santos Teles, o “Bruno” em uma residência no distrito de São Bento de Inhatá. O mesmo é um dos braços do Milelo e também foi um dos autores do assassinato de Giselma.

LEIA MAIS: Em tentativa de pouso durante tempestade, avião sai da pista e cai em rio na Flórida-USA

LEIA MAISVenezuela: Juan Guaidó convoca nova mobilização contra Nicolás Maduro neste sábado