A Justiça determinou a soltura dos quatro policiais militares envolvidos na morte de Hebert Felipe Souza Silva, de 11 anos. A criança brincava perto de casa, em Camaçari, na Região Metropolitana de Salvador, quando foi baleada durante uma ação do 12º Batalhão da PM (BPM). O caso aconteceu na quinta-feira (14/3).

LEIA MAIS: Criança morre durante tiroteio entre PM e criminosos em Camaçari; veja vídeo

Nesta segunda-feira (18/3), inclusive, os militares voltaram ao trabalho, só que de forma administrativa. Os agentes, que ficarão nessa função enquanto a Corregedoria termina a apuração, foram soltos por uma decisão do 1º Tribunal do Júri de Camaçari após uma ação da Associação dos Praças da Polícia Militar (Aspra).

AÇÃO 

Pela versão oficial, Hebert foi baleado durante um tiroteio que envolveu policiais militares e criminosos, no bairro Jardim Brasília. A vítima chegou a ser socorrida pela guarnição e encaminhada para Hospital Geral de Camaçari, mas não resistiu aos ferimentos. Um vídeo gravado na unidade mostra o momento em que ele chega.


Logo após a ocorrência, moradores do local associaram que a situação teria relação com uma fuga de adolescentes que escaparam da Comunidade de Atendimento Socioeducativo Irmã Dulce, que aconteceu no mesmo dia. A PM, porém, negou essa informação. Testemunhas relataram ainda que os policiais chegaram no bairro já atirando.

Acompanhe nossas transmissões ao vivo e conteúdos exclusivos no www.aratuonline.com.br/aovivo. Nos mande uma mensagem pelo WhatsApp: (71) 99986-0003.